Páginas

domingo, 31 de outubro de 2010

A VERDADE VENCEU A MENTIRA E A ESPERANÇA VENCEU O MEDO, DILMA PARA O BEM DO BRASIL

Finalllll das eleições... DEU A VONTADE DO POVO:  DILMA PARA O BEM DO BRASIL! A primeira MULHER brasileira a governar o maior país da América Latina!  A Esperança venceu o medo e a VERDADE venceu a mentira!  O POVO brasileiro deu  exemplo de CIDADANIA, acreditou na MULHER  que lutou e muito contra a DITADURA nos anos de CHUMBO; 64 a 70!  Aos brasileiros mais hulmides o nosso bravoroso abraço na busca da esperança com DILMA PRESIDENTE!  Valeu Nova Cruz!, Valeu Rio Grande do Norte, Valeu BRASIL!

Clipe Dilma Lá

DILMA LÁ SEM MEDO DE SER FELIZ!

ELEIÇÕES EM NOVA CRUZ TEM INICIO NA MAIOR TRANQUILIDADE





O bloguista, Eduardo Vasconcelos, amanheceu o dia na fila para votar e já ás 8 e 10 ele já havia votado, praticando assim seu ato de cidadania.  Confira as fotos.  Colégio Nossa Senhora do Carmo-CNSC - seção 082. Segunda foto de cima para baixo: Mesárias: Léa preside a seção 82/CNSC (primeira da esquerda).

JUIZA LENA ROCHA: OUTUBRO ROSA TAMBÉM DEVE TER ADESÃO DA CORTE ELEITORAL

Juiza, Lena Rocha
Notícias-TRE/RN

Presença feminina entre os magistrados da Corte Eleitoral Potiguar, a juíza Lena Rocha (na foto, ao lado do corregedor regional eleitoral, desembargador Saraiva Sobrinho) propôs ao Pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE/RN) a adesão da instituição ao “Outubro Rosa” – movimento de âmbito internacional e de prevenção ao Câncer de Mama. Ela salientou o fato de muitas mulheres prestam serviço diariamente a este Tribunal, com sua competência e esforço, ao entregar fitas alusivas à campanha. "E o Pleno tem um papel importante no aspecto institucional da campanha" - ressalta.

O presidente do TRE/RN, desembargador Vivaldo Pinheiro, se associou a proposição da magistrada assim como os demais membros da Corte. A juíza Lena Rocha sugeriu que os membros do Pleno possam usar a fita ou algo que faça menção à cor da campanha. O Outubro Rosa, como o movimento ficou conhecida a iniciativa, tem origem nos Estados Unidos, país em que o Congresso instituiu este como o mês nacional de combate ao câncer de mama para que fossem unidas várias ações isoladas de Estados americanos.

O rosa remete à cor do laço que simboliza, mundialmente, a luta contra esta doença. Atualmente, o movimento ganhou o mundo e busca unir a população, empresas e entidades nessa luta. “Por isso pensamos em no dia da eleição presidencial aqui no TRE darmos a nossa contribuição, lembrando de uma luta que é de caráter mundial em favor da prevenção e da saúde da mulher”, destacou Lena Rocha.

O Instituto Nacional do Câncer estima que somente em 2010 haverá 49.240 novos casos da doença Brasil. A incidência cresce com a progressão da idade, aumentando drasticamente acima dos 40 anos e sendo a segunda causa de morte entre as mulheres entre 40 e 59 anos no país. Além disso, fatores de risco como história familiar, menarca (primeira menstruação) precoce, menopausa tardia (acima 52 anos), nuliparidade (não ter filhos) e dieta rica em gorduras saturadas contribuem para a sua incidência.

A Seção de Assistência Médica e Social do TRE/RN alerta ser importante que todas as mulheres tirem suas dúvidas, procurem seu ginecologista ou mastologista, tenham uma vida saudável, façam os exames periodicamente, e busquem e massifiquem as informações sobre o câncer de mama.

Publicado por: Juliano Freire.  Fonte: TRE/RN.

AOS CÍNICOS DA IMPRENSA COMPRADA E ALIENADA

" Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma " Josep Politzer.

LEI PROÍBE USO DE PROPAGANDA ELEITORAL NO DIA DA ELEIÇÃO

Tribunal Regional Eleitoral-TRE/RN
Notícias - TRE/RN

No próximo domingo (31), os eleitores devem ficar atentos às condutas vedadas pela Lei das Eleições. De acordo com o artigo 1º desta lei, não será tolerado, no dia do pleito, a circulação de veículos a serviço de Candidatos, Partidos Políticos ou Coligações adesivados com propaganda eleitoral.

O uso de autofalantes e amplificadores de som e a promoção de comício, passeata ou carreata também estão proibidos. A arregimentação de eleitores ou a propaganda de boca-de-urna, bem como a divulgação de quaisquer outras espécies de propaganda eleitoral também são consideradas condutas vedadas pelo artigo 1º da Lei 9.504/97.

Segundo o artigo 2º da Lei 9.504/97, o Presidente da mesa receptora, a quem compete a polícia dos trabalhos eleitorais, deve coibir, no dia do Pleito, a permanência de lideranças políticas, bem como de candidatos às eleições proporcionais ou majoritárias, acompanhados por pessoas, no interior dos locais de votação, uma vez que restará configurada a prática de boca de urna, crime eleitoral, nos termos do art. 39, 5º, inciso II, da Lei 9.504/97 c/c art 54, II, da Res. TSE nº. 23.191/2010.

De acordo com o parágrafo único, o candidato deve permanecer na seção apenas o tempo necessário e suficiente para o exercício do voto ou da fiscalização, se for o caso, a fim de evitar, nos locais de votação, a aglomeração de eleitores em torno de sua pessoa.

Publicado por: Taís Soares.  Fonte: TRE/RN.

sábado, 30 de outubro de 2010

AMANHÃ A VERDADE VENCERÁ A MENTIRA E A ESPERANÇA VENCERÁ O MÊDO

Amanhã (31) teremos um ato de cidadania, VAMOS ELEGER O PRESIDENTE(A) DO BRASIL, onde o eleito(a) governará por quatro (04) anos os destinos do Brasil e dos brasileiros.  Por isso é importante que façamos uma reflexão, pois não podemos errar, pois caso se ocorrer estaremos condenando o Brasil a entrar por 04 (quatro) anos ao atrazo e ao subdesenvolvimento.  Lembre-se: Mais uma vez a ESPERANÇA Vencerá o MEDO e a VERDADE Vencerá a MENTIRA!  Voto CONSCIENTE é o que precisamos praticar! De Olho no VOTO!  Até ás URNAS!

PROFESSOR FRANCINALDO MATIAS DESABAFA: " PREFEITO FLÁVIO PODE ME DEMITIR!"

Professor, Francinaldo Matias DESABAFA no Programa NAÇÃO NOVA CRUZ
Hoje (30) no Programa "Nação Nova Cruz", apresentado semanalmente pelas ondas da Rádio Agreste FM - 107.5, o professor e "atual" coordenador do Núcleo da UERN em Nova Cruz/RN, Francinaldo Matias, pediu permissão ao apresentador do programa, Lenilson Cunha para usar um tempo e fazer um desabafo ao vivo, o que foi atendido pelo apresentador e em sua palavra o professor Francinaldo Matias fez uma explanação do que vinha ocorrendo com ele, chegando a escutar hoje no programa institucional da prefeitura de Nova Cruz, o prefeito Flávio Azevedo falando de sua pessoa, se dizendo chateado pelo fato do professor não tê-lo procurado para expor seu problema e não gostou também de ter tomado conhecimento que o profesor Francinaldo procurou sábado passado a rádio Agreste FM, expecificamente o Programa Nação Nova Cruz para relatar o descaso que a serviço municipal de saúde vem tendo com uma pessoa que está aos seus cuidados precisando de acompanhamento médico, e hoje o prefeito fez comentário sobre o caso e com isso o professor Francinaldo Matias magoado novamente procurou o programa e disse que estava super chateado, revoltado e declarou: "Prefeito Flávio pode me exonerar do cargo, pois não faço mais parte do seu governo!"  Esse ato de BRAVURA por parte do professor servirá de incentivo aos demais que vem sendo massacrado e que inclusive muitos não vem recebendo seus salarios em dia, como é o caso do professor, que segundo ele já fazem 08(oito) meses que o mesmo não recebe seus salarios.  Isso é ABSURDO!  êta prefeito arretado!  Fica aqui o registro e comunicando também, que o professor pediu ao apresentador do programa para que o mesmo desse outro espaço sábado que vem (06/11) para novamente ocupar espaço para detalhar com mais calma o que realmente vem acontecendo, detalhes por detalhes, êta cabra corajoso, se essa onda pega?  Sei não prefeito!  Vamos aguardar o programa no próximo sábado,  o bicho vai pegar!

EMIR SADER: 'ONDE VOCÊ ESTAVA EM 1964?"

Emir Sader:

Estamos próximos de termos uma presidente mulher, que participou da resistência à ditadura e que foi torturada pelos agentes do regime de terror, com o apoio da mídia monopolista. Parece-lhes insuportável moralmente e de fato o é. A figura de Dilma é para eles uma acusação permanente, pela dignidade, pela sua trajetória, pelos valores que ela representa.

- por Emir Sader, em seu blog

Há momentos na história de cada país que são definidores de quem é quem, da natureza de cada partido, de cada força social, de cada indivíduo. Há governos em relação aos quais se pode divergir pela esquerda ou pela direita, conforme o ponto de vista de cada um. Acontecia isso com governos como os do Getúlio, do JK, do Jango, criticado tanto pela direita – com enfoques liberais ou diretamente fascistas – e pela esquerda – por setores marxistas.

Mas há governos que, pela clareza de sua ação, não permitem essas nuances, que definem os rumos da história futura de um país. Foi assim com o nazismo na Alemanha, com o fascismo na Itália, com o franquismo na Espanha, com o salazarismo em Portugal, com a ocupação e o governo de Vichy na França, entre outros exemplos.

No caso do Brasil e de outros países latinoamericanos, esse momento foi o golpe militar e a instauração da ditadura militar em 1964. Diante da mobilização golpista dos anos prévios a 1964, da instauração da ditadura e da colocação em prática das suas políticas, não havia ambigüidade possível, nem a favor, nem contra. Tanto assim que praticamente todas as entidades empresariais, todos os partidos da direita, praticamente todos os órgãos da mídia – com exceção da Última Hora – pregavam o golpe, participando e promovendo o clima de desestabilização que levou à intervenção brutal das FAA, que rompeu com a democracia – em nome da defesa da democracia, como sempre -, apoiaram a instauração do regime de terror no Brasil.

Como se pode rever pelas reproduções das primeiras páginas dos jornais que circulam pela internet, todos – FSP, Estadão, O Globo, entre os que existiam naquela época e sobrevivem – se somaram à onda ditatorial, fizeram campanha com a Tradição, Família e Propriedade, com o Ibad, com a Embaixada dos EUA, com os setores mais direitistas do país. Apoiaram o golpe e as medidas repressivas brutais e aquelas que caracterizariam, no plano econômico e social à ditadura: intervenção em todos os sindicatos, arrocho salarial, prisão e condenação das lidreanças populares.

Instauraram a lua-de-mel que o grande empresariado nacional e estrangeiro queria: expansão da acumulação de capital centrada no consumo de luxo e na exportação, com arrocho salarial, propiciando os maiores lucros que tiveram os capitalistas no Brasil. A economia e a sociedade brasileira ganharam um rumo nitidamente conservador, elitistas, de exclusão social, de criminalização dos conflitos e das reivindicações democráticas, no marco da Doutrina de Segurança Nacional.

As famílias Frias, Mesquita, Marinho, entre outras, participaram ativamente, no momento mais determinante da história brasileira, do lado da ditadura e não na defesa da democracia. Acobertaram a repressão, seja publicando as versões mentirosas da ditadura sobre a prisão, a tortura, o assassinato dos opositores, como também – no caso da FSP -, emprestando carros da empresa para acobertar ações criminais os órgãos repressivos da ditadura. (O livro de Beatriz Kushnir, “Os cães de guarda”, da Editora Boitempo, relata com detalhes esse episódio e outros do papel da mídia em conivência e apoio à ditadura militar.)

No momento mais importante da história brasileira, a mídia monopolista esteve do lado da ditadura, contra a democracia. Querem agora usar processos feitos pela ditadura militar como se provassem algo contra os que lutaram contra ela e foram presos e torturados. É como se se usassem dados do nazismo sobre judeus, comunistas e ciganos vitimas dos campos de concentração. É como se se usassem dados do fascismo italiano a respeito dos membros da resistência italiana. É como se se usassem dados do fraquismo sobre o comportamento dos republicanos, como Garcia Lorca, presos e seviciados pelo regime. É como se se usasse os processos do governo de Vichy como testemunha contra os resistentes franceses.

Aqueles que participaram do golpe e da ditadura foram agraciados com a anistia feita pela ditadura, para limpar suas responsabilidades. Assim não houve processo contra o empréstimo de viaturas pela FSP à Operação Bandeirantes. O silêncio da família Frias diante da acusações públicas, apoiadas em provas irrefutáveis, é uma confissão de culpa.

Estamos próximos de termos uma presidente mulher, que participou da resistência à ditadura e que foi torturada pelos agentes do regime de terror instaurado no país, com o apoio da mídia monopolista. Parece-lhes insuportável moralmente e de fato o é. A figura de Dilma é para eles uma acusação permanente, pela dignidade que ela representa, pela sua trajetória, pelos valores que ela representa.

Onde estava cada um em 1964? Essa a questão chave para definir quem é quem na democracia brasileira.
Postado por André Lux .  Fonte: blog Tudo em Cima.

DA ESQUERDA PARA A DIREITA: PARA DITADURA, SERRA TAMBÉM ERA TERRORISTA


No inquérito conduzido pelo delegado-adjunto de ordem política Benedicto Sidney Alcântara em 28 de setembro de 1965, Serra era apontado como “cabeça” do “movimento revolucionário que grassava na classe estudantil” antes do golpe.

- por Natalia Viana, no Última Instância

Durante o período eleitoral, o passado de militância política da candidata Dilma Rousseff (PT) foi relembrado em reportagens de jornais, revistas e TV. Dilma recordou em sua propaganda eleitoral o período em que esteve presa e foi torturada, enquanto e-mails e panfletos apócrifos a acusaram de "terrorista".

Não houve muita gente interessada em levantar como os serviços de segurança e informação do país avaliavam o papel de José Serra (PSDB), que até 31 de março de 1964 presidiu a UNE (União Nacional dos Estudantes). O que dizem os arquivos do regime militar sobre o candidato da oposição?

Consultados por Última Instância, as fichas, prontuários e dossiês compilados pelo Deops (Departamento Estadual de Ordem Política e Social ) nos anos 1960 e 1970 – hoje no Arquivo Público do Estado de São Paulo – revelam que, para os órgãos de segurança, Serra também esteve "envolvido em atos de terrorismo" e fazia discursos "extremistas", conclamando estudantes e trabalhadores para a "revolução".

Serra também foi julgado, à revelia, pela Justiça Militar, e condenado a três anos de prisão por "fazer publicamente propaganda de processos violentos para a subversão da ordem política ou social".

Os arquivos do Deops indicam que Serra era acompanhado pelos serviços de segurança antes de mesmo do golpe de 1964.

Eleito presidente da UNE em julho de 1963, o tucano participou ativamente do movimento de apoio ao ex-presidente João Goulart e resistência ao golpe militar. Seu dossiê no Deops – um grande resumo dos principais relatórios feitos pelo departamento sobre a sua atuação – mostra como os agentes da inteligência seguiam suas atividades, consideradas "subversivas".

Os relatórios registraram a participação do líder estudantil em eventos de solidariedade a Cuba: Serra assinou uma carta de apoio à revolução de Fidel e Raúl Castro, dirigida "ao povo paulista" de 23 de outubro de 1962. Também participou, segundo a polícia política, do encontro continental de solidariedade a Cuba em fevereiro do ano seguinte.

Nesta época, os agentes acompanhavam qualquer evento que pudesse sugerir, mesmo que remotamente, apoio ao comunismo internacional. Foi assim no encontro com cosmonautas soviéticos, celebridades mundiais por conta da conquista espacial, no auditório da Biblioteca Municipal em 26 de março de 1963.

O relatório minucioso nota que os cosmonautas chegaram acompanhados pelo embaixador da Rússia, por dirigentes da União Cultural Brasil-União Soviética, e por Serra, então presidente da UEE: "Este dando início à reunião leu um documento que registrava a passagem dos 'gêmeos' do espaço por esta cidade (...). José Serra, durante a leitura do referido documento, foi acometido de forte crise nervosa, chegando a chorar convulsivamente."

Meses antes do golpe, os relatórios sobre Serra sobem de tom. Em 23 de agosto de 1963, recém-empossado na UNE, Serra participou de um comício em homenagem a Getúlio Vargas no Rio, a convite de João Goulart. Seu discurso foi considerado "extremista" pelos agentes de segurança.

"Na oportunidade o marginado orou, atacando o general Amaury Kruel e afirmou que os estudantes, unidos ao comando geral dos trabalhadores, vão percorrer todo o país numa campanha contra o Ibad (Instituto Brasileiro Ação Democrática)", diz o dossiê do Deops. "Aduz ainda o relatório que José Serra foi um dos elementos que efetuou maiores ataques extremistas, sendo mais aplaudido que o próprio João Goulart".

Outro relatório citado no dossiê, datado de 10 de dezembro 1963, refere-se a uma assembleia realizada no sindicato dos metalúrgicos de São Paulo: “Esteve presente também o presidente da UNE, José Serra, o qual disse: o momento é para a revolução dos trabalhadores, sargentos e estudantes, que todos unidos não terão a menor dúvida que serão vitoriosos”.

Falar em revolução, na época, era visto como altamente perigoso. Por isso, os militares não gostaram do discurso de Serra no comício que serviu de justificativa para o golpe de 31 de março de 1964, o da Central do Brasil, ocorrido em 13 de março. Segundo o dossiê do Deops, Serra defendeu o governo, elogiou a ampliação das liberdades democráticas e a encampação das refinarias de petróleo. E teria concluído: “Hoje nós já estamos no tempo das marchas em busca da revolução brasileira”.

Condenação

Serra jamais foi acusado formalmente de terrorismo, mesmo porque sua condenação na Justiça Militar ocorreu em 1966, antes do endurecimento da lei para combater os opositores do regime.

Na época, a lei de segurança nacional em vigor era de 1953 e ainda não usava o termo “terrorismo”, como fizeram as posteriores (o decreto-lei nº 314, de 1967 e o decreto-lei nº 898, de 1969).

Mesmo assim, os militares viam as ações do líder estudantil como violentas, subversivas e, pelos menos em uma ocasião, como ações de terrorismo.

No inquérito conduzido pelo delegado-adjunto de ordem política Benedicto Sidney Alcântara em 28 de setembro de 1965, Serra era apontado como “cabeça” do “movimento revolucionário que grassava na classe estudantil” antes do golpe.

Pouco depois do golpe, o estudante exilou-se em Paris, e depois no Chile. Nesse período, foi julgado à revelia e condenado pela Justiça Militar na 2ª Auditoria da 2ª Região Militar, com base na letra “a” do artigo 11 da Lei de Segurança Nacional de 1953, sob acusação de “fazer publicamente propaganda de processos violentos para a subversão da ordem política ou social”.

Três anos depois, em 16 de outubro de 1969, atendendo a uma solicitação do Diretor da Divisão de Identificação Civil e Criminal, a Delegacia Especializada de Ordem Política e Social incluiu José Serra em uma extensa relação de “envolvidos em atos de terrorismo com prisão preventiva decretada”.

O regime já havia endurecido e opositores eram chamados de “terroristas”. O ex-presidente da UNE, então exilado no Chile, não escapou disso.

Monitorado no exílio

Durante o exílio no Chile, Serra uniu-se ao grupo de brasileiros que denunciavam a repressão da ditadura no exterior. Por isso, entre 1969 e 1973, continuou sendo monitorado, mas pelo Ciex (Centro de Informações do Exterior), ligado ao Itamaraty.

Na ficha remissiva do Deops, Serra é chamado de “elemento subversivo” pela atuação a época. Os agentes de inteligência também o acusavam de buscar a “infiltração nos setor estudantil do Brasil”, ao fazer em 1970 “inúmeras viagens entre Santiago e Montevidéu com despesas pagas pelo esquema Miguel Arraes/Almino Affonso” (os dois políticos, exilados, continuavam a articular as forças de oposição).

Em 1972, Serra teve seu mandado de prisão revogado por prescrição da pena, decisão tomada pela 2ª Auditoria do 2º Conselho de Justiça Militar. Por isso, pôde voltar ao Brasil antes da anistia que beneficiou os outros oposicionistas cassados pelo regime.

Mas, quando voltou ao país em 1977, suas atividades continuaram sendo monitoradas pelo governo. Em junho daquele ano, foi chamado a depor sobre sua atuação no Chile. Pela primeira vez, junto à sua ficha aparece a característica foto de frente e de perfil.

No seu dossiê no Deops, há também relatos sobre eventos, debates e reuniões aos quais ele compareceu até o ano de 1980.

Filiado ao MDB (Movimento Democrático Brasileiro), Serra tentou se candidatar à Câmara dos Deputados em 1978, mas sua candidatura foi impugnada pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral). Os juízes entenderam que ele não tinha sido reabilitado criminalmente, já que não cumpriu a pena por estar fora do país.

Serra só voltaria a ter o direito de se candidatar depois da anistia de 1979. Foi eleito deputado federal, senador, prefeito e governador do Estado de São Paulo. Hoje, concorre pela segunda vez à presidência da República. A ex-guerrilheira Dilma Roussef briga para ser a primeira mulher na presidência. Prova de que o país mudou muito desde quando se chamavam os que lutaram contra o regime de "terroristas".

Postado por André Lux - Fonte: blog Tudo em Cima.

LULA E ALENCAR - BASTIDORES DE UMA FOTO COMOVENTE

sábado, 30 de outubro de 2010
Lula e Alencar, uma foto comovente
- por Mauricio Stycer, jornalista em seu blog

Na sexta-feira, 29 de outubro, quando o fotógrafo Ricardo Stuckert entrou no quarto do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, o presidente Lula já estava conversando com seu vice, José Alencar, internado para mais uma sessão de quimioterapia. “Meu helicóptero chegou dez minutos depois”, explicou Stuckert ao blog. No quarto também estavam Marisa, mulher do vice-presidente, e o médico Roberto Kalil.

Lula e Alencar conversavam sobre a festa de aniversário do presidente, realizada na quarta-feira, em Brasília. Na ocasião, foi exibido um DVD com depoimentos de um neto de Lula, de sua mulher, Marisa Letícia, e do vice, que emocionaram o presidente. Alencar, desanimado, lamentou não ter participado da festa, por ter reiniciado, mais uma vez, o tratamento contra o câncer.

Foi quando Lula disse: “Zé, nós subimos a rampa (do Palácio do Planalto) juntos, nós vamos descer juntos”. Alencar se emocionou, levando o presidente a fazer o gesto captado pela lente do fotógrafo.
Stuckert acompanha Lula como fotógrafo da Presidência desde o primeiro dia de governo e vai deixar o Planalto no dia 1º de janeiro de 2011.

Postado por André Lux às 20:11 - Fonte: blog TUDO EM CIMA.

TRE-TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL-MENSAGEM DO PRESIDENTE

Novamente, milhares de pessoas estarão envolvidas em mais uma etapa da consolidação de nossa democracia. E o objetivo principal é que no dia 31 de outubro, a votação aconteça de forma livre, tranquila e independente. Aos partidos, a mensagem de que a lei será exercida em seu rigor.

Aos servidores, contamos com o esforço e dedicação como sempre demonstrados em cada pleito.

Aos eleitores, a garantia de que a Justiça Eleitoral está preparada para recebê-los e orientá-los da melhor forma possível. Escolheremos neste domingo, quem vai governar este país, uma responsabilidade e ao mesmo tempo um direito inalienável e soberano do povo brasileiro. Que cada um dê sua contribuição na construção de um Brasil transparente, forte, ético e civilizado.  Fonte  site do TRE/RN.
Des. VIVALDO OTAVIO PINHEIRO

IFRN: ABERTAS AS INSCRIÇÕES DO PROCESSO SELETIVO PARA OS CURSOS TÉCNICOS INTEGRADOS


São 840 vagas distribuídas em 11 campi do IFRN

As inscrições podem ser feitas, exclusivamente pela internet, no endereço http://selecao.ifrn.edu.br/. Será obrigatório informar o número do CPF (Cadastro de Pessoas Físicas) do candidato. O período de inscrições termina no dia 5 de novembro, às 22h, horário local. A prova está marcada para o dia 12 de dezembro, conforme o calendário de atividades do processo seletivo.

Podem concorrer às vagas alunos de escolas públicas e privadas que estão no 9º ano ou que tenham concluído o ensino fundamental. Confira no edital a distribuição das 840 vagas entre os campi.

O candidato que não possui acesso a Internet poderá fazer a sua inscrição, em qualquer um dos campi do IFRN, em dias úteis, nos horários de funcionamento de acordo com a tabela acima. Caso não visualise a tabela acima  acesse: http://www.uern.gov.br/

UERN/PRORHAE ANUNCIA SELEÇÃO PARA PROFESSOR DO CAJIM

Central de Notícias INSCRIÇÕES ABERTAS

PRORHAE ANUNCIA SELEÇÃO PARA PROFESSOR DO CAJIM

A Pró-Reitoria de Recursos Humanos e Assuntos Estudantis (PRORHAE-UERN) tonou pública, por meio de comunicado, a abertura de inscrições do processo de seleção simplificada para contratação, por tempo determinado, para o cargo de professor para atuar no Departamento de Educação do Campus Avançado Professor João Ismar de Moura (CAJIM).

Está sendo ofertada uma vaga e as inscrições seguem até o dia 3 de novembro, 8h às 12h e das 19h às 21h, na Secretaria do Departamento de Educação do Campus Avançado Professor João Ismar de Moura - CAJIM, situado a Av. Lauro Maia, 789 - Centro - Patu/RN.

por: Marcio Alexandre da Conceição em 29/10/2010 14:18:01 .  Fonte: site da UERN.

ONTEM EM RECIFE: LULA LEVA 100 MIL ÁS RUAS DE RECIFE E OFUSCA NOME DE DILMA

Acompanhado do governador reeleito Eduardo Campos, Lula seguiu em carro aberto pelas ruas da capital pernambucana
Ricardo Galhardo e Ana Carolina Dias, iG Pernambuco
Presidente Lula desfila em carro aberto em Recife
29/10/2010 20:18 - Atualizada às 23:59
Foto: Agência Estado

Mais de 100 mil pessoas, segundo a Polícia Militar, lotaram as ruas do Centro de Recife no início da noite desta sexta-feira para saudar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O que deveria ser uma caminhada silenciosa de apoio à candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, se transformou em uma festa barulhenta de despedida para o presidente na capital do Estado onde nasceu e tem os melhores índices de aprovação.

O nome de Dilma foi ofuscado pela figura do presidente que desfilou na carroceria de um caminhão ao lado do governador reeleito de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), os senadores eleitos Humberto Costa (PT) e Armando Monteiro (PTB). Outros políticos menos cotados foram em outro caminhão, entre eles o ex-presidente da Câmara Severino Cavalcanti (que se afastou devido a suspeitas de cobrança de propina).

Toda vez que militantes tentavam entoar nome de Dilma o grito era encoberto pelo coro “Lula guerreiro do povo brasileiro”. Até o jingle “Dilma Lá”, gravado pelo músico mineiro Wagner Tiso, voltou a ser “Lula Lá” na voz dos pernambucanos.

A caminhada parou o centro de Recife. No percurso de três quilômetros entre a Praça Oswaldo Cruz e o Largo do Carmo. Durante todo o caminho as pessoas se amontoavam nas calçadas, pontos de ônibus e marquises dos prédios para se despedir do presidente.

Quando a caminhada entrou na avenida Conde da Boa Vista duas máquinas instaladas na janela de um prédio de escritórios lançaram uma chuva de papel picado brilhante sobre a multidão.

Ensopado de chuva, Lula parecia emocionado.

A presença de pelo menos três orquestras de frevo e um bloco de maracatu, além do farto consumo de cerveja (vários ambulantes vendiam a bebida no local da concentração), transformaram o ato político numa espécie de carnaval fora de época.

Apesar da instalação de grades em alguns pontos da caminhada, na maior parte do tempo Lula estava em contato direto com a população e a toda hora se esticava para cumprimentar as pessoas. O general Gonçalves Dias, chefe da segurança presidencial, balançava a cabeça em sinal de desaprovação.

Para decepção de muitos militantes, ao chegar no Largo do Carmo, Lula apenas se despediu, entrou no carro e foi embora sem falar. Organizadores tiveram que explicar para os mais desapontados que a legislação eleitoral proíbe discursos nos dois últimos dias de campanha.

De Recife, Lula foi para Brasília. O presidente vai passar o sábado em São Bernardo do Campo, onde vota no domingo de manhã e depois volta a Brasília para acompanhar a apuração ao lado de Dilma.

Durante a caminhada, o cadeirante Antonio Carlos Pereira, não escondeu a emoção. “Mesmo com todas as dificuldades que um deficiente físico passa, estou aqui para prestigiar o presidente Lula. Sempre acompanhei a trajetória do Lula”. Pereira pontuou que a última caminhada do presidente em Pernambuco. “É com muita tristeza que vejo a saída do presidente, mas acredito que a força da mulher irá se fazer presente”.

Irene Freitas, representante do movimento LGBT no Recife, hasteava com bastante alegria a bandeira do movimento. Irene afirma que é com bastante satisfação que acompanha a caminhada do presidente. “Gosto muito do governo de Lula. Acredito que as questões do movimento LGBT foram bastante debatidas. Atualmente, a discussão dos homossexuais não está sendo tratada de maneira certa. Apenas queremos ser iguais”. Durante a caminhada, Irene afirma que o governo de Lula e agora, “se Deus quiser”, o governo de Dilma, tratará as questões dos homossexuais de maneira mais igualitária. “Estou aqui para dizer que o movimento LGBT apóia a candidata Dilma Rousseff”.

O estudante Francisco Shimada vê com bastante entusiasmo essa visita do presidente ao Recife. “Quero, no dia da posse, estar presente para ver os deputados federais, junto com o presidente Lula, entregando a faixa à primeira presidenta mulher do Brasil”. Shimada ainda afirma que desde 2002 acompanha os comícios e os atos públicos de Lula.

Durante o percurso, o presidente ouviu inúmeras declarações de apoio, ganhou presentes – como uma sombrinha de frevo e um chapéu de vaqueiro nas cores de Pernambuco – e um “Parabéns para Você” em razão do seu aniversário celebrado anteontem.  Fonte: site do IG.

PESQUISA DA DATA FOLHA: DILMA 56%, SERRA 44%


 A Data Folha divulgou sua última pesquisa:  Dilma Rousseff tem 56% dos votos e José Serra 44%.  No passado a ESPERANÇA venceu o Medo, hoje a VERDADE vencerá a Mentira!

MSN: RESPONDENDO 13 DÚVIDAS SOBRE A SUPERBACTÉRIA KPC

Infecção pode matar e tem se alastrado, fique atento e saiba como se prevenir
Remédios: Solução imediata?

É bom sempre lavar as mãos.
Por Ana Maria Madeira

Desde o ano passado, a superbactéria KPC (Klebsiella pneumoniae carbapenemase) começou a assustar os pacientes e médicos. De acordo com dados da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), 24 pessoas infectadas pela superbactéria morreram no Estado de São Paulo desde julho de 2009 - mesmo não se sabendo se todos os casos de morte foram causados pela bactéria. Nesse mesmo período, 70 casos de contaminação foram confirmados.

No Brasil, até o momento, já são 43 mortes associadas à KPC. No Distrito Federal, o número de contaminações é ainda maior - 183 casos, das quais 18 morreram. A KPC já apareceu em vários estados: São Paulo, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás e Santa Catarina.

A Anvisa prevê multa de R$ 1,5 milhão para farmácias que venderem antibióticos (remédios que atuam principalmente contra bactérias e fungos) sem reter a receita médica. Atualmente, a regra estabelece que o paciente apresente a receita médica, mas ele pode ficar com ela. Isso tudo é para conter o uso indiscriminado desse tipo de medicamento - apontado pelo Ministério da Saúde como um dos fatores do surgimento de organismos resistentes, como a KPC.

Outra resolução da agência obriga clínicas e hospitais a disponibilizarem álcool líquido ou em gel para médicos e enfermeiros limparem as mãos. Mas o que fazer para prevenir-se contra a doença? Quais são os riscos? Confira abaixo 13 dúvidas esclarecidas pela infectologista Ana Cristina Gales, da Unifesp.
1 - O que é a bactéria KPC?
KPC não é o nome da bactéria, mas de uma enzima produzida por ela, que é capaz de inativar os antibióticos mais potentes disponíveis para o tratamento de infecções graves, principalmente aquelas adquiridas no ambiente hospitalar.

2 - Ela é chamada de superbactéria? Por quê?

As superbactérias só são assim denominadas quando produzem uma enzima tão potente capaz de inativar a eficácia de outros antibióticos, limitando, assim, as possíveis opções para o tratamento de infecções graves.

3 - A KPC é uma mutação?

Não se trata de uma mutação. "Ninguém sabe ao certo como a primeira dessas bactérias surgiu, mas acredita-se que o uso dos antibióticos do tipo carbapenens, de uso comum, favoreceu sua aparição, mas ninguém sabe a origem do gene, nem como isto ocorreu exatamente", diz a especialista.

4 - Qual a velocidade de reprodução dessa bactéria?

As bactérias como as KPC, geralmente se multiplicam muito rápido, duplicando de número a cada 20 minutos.

5 - Qualquer pessoa pode ser infectada pela KPC? Há grupo de risco?

As pessoas que estão hospitalizadas, ou em contato com ambiente hospitalar têm maiores riscos. "Porém, pacientes hospitalizados em UTI's com doenças debilitantes como câncer ou com transplante, e que receberam antibióticos apresentam maior risco de ser contaminado com a bactéria", diz Ana.

6 - Como ocorre a transmissão entre as pessoas?

A transmissão ocorre por meio do contato direto, como tocar a outra pessoa, ou por contato indireto, por meio do uso de um objeto comum, por exemplo. Assim, é bom evitar tocar superfícies de hospitais, como camas, portas e paredes. Para evitar a maior proliferação, não tome antibióticos por conta própria e siga as orientações médicas. Caso precise entrar em contato com pacientes, lave bem as mãos antes e depois.

7 - A KPC está espalhada nas ruas ou em qualquer ambiente?

Até o momento, as bactérias produtoras de KPC foram observadas somente em pacientes hospitalizados ou que estiveram no ambiente hospitalar. "No ambiente, provavelmente esta bactéria teria menos chance de sobreviver quando "competisse" com outras, pois não criou ainda resistência", explica a médica.

8 - Quais são os maiores riscos?

O maior risco reside na não detecção da superbactéria, o que pode ocorrer com frequência por ser um organismo ainda desconhecido, causando eventual tratamento inadequado do paciente, o que aumenta as chances de morte do paciente.

9 - Como é feito o diagnóstico?

Existem testes especiais feitos caso o paciente apresente sinais e sintomas de infecção urinária, por exemplo. O médico irá solicitar exames urina e o antibiograma, que é o teste realizado para confirmar se a bactéria é sensível ou resistente a determinado antibiótico. "Por outro lado, se quero saber se um paciente está contaminado com a bactéria porque está ao lado de um paciente infectado por esta bactéria ou colonizado (que tem a bactéria no organismo, mas não apresenta infecção), solicitamos a realização de outro exame, o swab retal (introdução de um "cotonete"), para que seja avaliado se há o crescimento desta bactéria", afirma a especialista.

10 - Quais procedimentos devem ser adotados se houver o diagnóstico positivo?

Independentemente de o paciente estar infectado ou colonizado no ambiente hospitalar, ele será isolado em um quarto, as visitas serão restringidas, os profissionais da área saúde que o atenderem usarão medidas de barreira como avental e luvas que deverão ser desprezados antes de saírem do quarto do paciente. Se possível, estes profissionais não deverão prestar atendimento a pacientes não infectados ou colonizados, para não contaminá-los também.

11 - Como é o tratamento?

A maioria das amostras de KPC encontradas até agora são sensíveis aos antibióticos como aminoglicosídeos, polimixinas e tigeciclinas. "Porém, existe o risco de a bactéria desenvolver resistência a estas drogas, ou de o gene ser adquirido por uma espécie bacteriana que é naturalmente resistente à tigeciclina ou às polimixinas", diz Ana.

12 - Os hospitais devem fazer exames específicos nas pessoas em geral?

Não, uma vez que não existem casos de infecção fora dos quadros de risco descritos no país.

13 - Como posso me prevenir?

A lavagem das mãos, com sabão ou álcool gel, é a medida mais simples, mais barata e mais eficaz no controle da disseminação de das bactérias. Além disso, os profissionais de saúde devem manter todo o protocolo de medidas preventivas. Fonte: site MSN.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

DIRETORIA DA UBES SE REÚNE NA PRÓXIMA SEMANA

UNIÃO BRASILEIRA DOS ESTUDANTES SECUNDARISTAS-UBES
29 de outubro de 2010

A entidade se encontra para discutir o novo momento político do Brasil logo após o resultado das eleições presidenciais e a organização do 1º Encontro Nacional de Grêmios da UBES

A diretoria da UBES se reunirá nos próximos dias 02 e 03 de novembro, na sede da APEOESP (Sindicato dos Professores do Ensino Oficial de São Paulo), no centro da capital paulista.

No primeiro dia, às 14h, a diretoria executiva discutirá os próximos passos da gestão. Na sequência, às 18h, acontecerá no auditório a abertura da reunião da diretoria plena da UBES.

Em pauta o papel desempenhado pela UBES durante a campanha no 2º turno e avaliação sobre o novo momento político do Brasil após as eleições presidenciais. Estarão presentes o vice-presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Nivaldo Santana; representando a União da Juventude Rebelião (UJR), Rafael Pires e o Deputado Estadual do PT eleito por São Paulo, Alencar Santana.

No dia 3, a partir das 9h, os secundaristas debaterão o novo Plano Nacional da Educação que ditará as diretrizes e metas do sistema de ensino brasileiro. Para falar sobre o tema foram convidadas a representante da Campanha Nacional Pelo Direito à Educação, Káthia Dudyk e a ex-diretora da UNE e diretora da JPT-SP, Débora Pereira.  Fonte: site da UNE.

Às 14h, a diretoria concentrará as discussões na sistematização do 1º Encontro Nacional de Grêmios da UBES que acontecerá entre os dias 15 e 18 de janeiro, no Rio de Janeiro.

Yann Evanovick, presidente da UBES falou sobre a importância da realização do 1º Encontro de Grêmios da UBES. “Nosso objetivo é reunir milhares de grêmios estudantis e discutir o que vem sendo feito para a melhoria das escolas públicas no país”, afirmou.
Serviços:
Reunião da Diretoria da UBES
Onde? Casa do Professor (APEOESP) – Pça. da República, Centro, São Paulo
Quando? 02 e 03/11 (terça e quarta-feira). Fonte:  site da UNE.

EDILMA, PARA AVANÇAR NAS MUDANÇAS E DERROTAR O IMPOSTOR E AS PRIVATIZAÇÕES

No dia 31 de outubro o povo brasileiro vai às urnas decidir o futuro do país. É o momento de optar pela continuidade das mudanças iniciadas pelo presidente LULA, que nos dá a possibilidade concreta de trilharmos o caminho rumo ao desenvolvimento, com independência nacional e justiça social, elegendo DILMA presidente. A outra candidatura significa retroceder à escuridão da desesperança, abandono, desemprego em massa, arrocho salarial e privatizações alucinadas.

DILMA foi a principal colaboradora do presidente LULA, trabalhando pelos avanços conquistados nos últimos anos, que tiraram o país da estagnação do período do governo tucano. Ela já havia mostrado todo o seu compromisso com a pátria e com o povo ao lutar com destemor pela redemocratização.

PALESTRA DE LEONARDO BOFF NA UNB COLOCA A QUESTÃO AMBIENTAL EM FOCO

29 de outubro de 2010
Teologo e escritor, Leonardo Boff faz palestra na UNB-DF

Enquanto o princípio da competição prevalecer sobre o da cooperação, a vida no planeta vai continuar ameaçada pela ação do homem – até o fim de todas as espécies. O alerta foi dado pelo teólogo Leonardo Boff nesta quinta-feira, 28 de outubro, na UnB. “O sistema é o vilão do meio ambiente. Se não destruirmos o capitalismo, ele vai nos destruir”.

Segundo Boff, autor de 82 livros, o modelo onde o acúmulo de bens e o desenvolvimento a qualquer a custo ditam as regras tornou o planeta insustentável. “Há algum tempo tiramos da Terra mais do que ele pode repor. Por um raciocínio lógico, esse é o caminho para a catástrofe”, diz. “No capitalismo, onde tudo vira mercadoria, inclusive a natureza e o homem, a sustentabilidade não cabe”. Para ele, é preciso repensar o modelo de desenvolvimento.

Boff destaca os riscos do aquecimento global acelerado pela ação do homem. “A concentração de dióxido de carbono na atmosfera, fruto da corrida industrial e dos excessos que movem o sistema de produção de capital e de consumo, devem elevar a temperatura do planeta em 3º até 2040”. O cientista alerta que, até o fim do século, o aumento pode chegar aos 4º. “Nesse ponto já é possível que nenhuma espécie sobreviva”.

O premiado professor destaca que a Terra pode continuar sem os humanos, mas os humanos não sobreviverão sem a Terra. “Ocupamos 83% do planeta destruindo e desmatando a qualquer custo. Não podemos parar a roda, mas podemos diminuir sua velocidade”, disse. Segundo Leonardo, na atual conjuntura política, a mudança deve começar em cada indivíduo. “Repensar o modo de consumo é fundamental”.

Ao encerrar a palestra, Boff lançou uma provocação ao público que lotou o Ceubinho. “Que solo vamos pisar, que água vamos beber, que ar vamos respirar, que tipo de comida vamos comer daqui a 50 anos?”. Segundo ele, a situação se agrava pelo fato de o homem conhecer o caminho para reverter a situação. “O que vamos dizer aos nossos filhos e netos quando perguntarem: por que vocês não fizeram nada?!”.

Dilemas

Na opinião do coordenador da Rede Ecossocialista Brasileira, Pedro Ivo Batista, hoje não há nada mais revolucionário que o movimento ambientalista. “Até o movimento sindical tem como fim melhores salários”. Assim como Boff, ele afirma que o modelo capitalista não tem condição de dar suporte aos dilemas ambientais. “A defesa da natureza em um sistema onde tudo possui um valor de troca é um desafio. É preciso flexibilidade dos governos para inserir de vez a sutentabilidade na política”.

Às vésperas do segundo turno das eleições, o ministro da Cultura, Juca Ferreira, destacou a importância de os governos incorporarem a questão das sustentabilidade. “Isso exige grandes esforços, pois envolve a quebra de paradigmas. O ciclo de desenvolvimento depende cada vez mais de recursos que agravam cada vez mais a situação do planeta”. Um dos fundadores do Partido Verde, Juca ressalta que a ecologia não é apenas uma questão técnica, mas de valores. “O meio ambiente começa no meio da gente”.

“A universidade deve contribuir com o debate politico nos temas que de fato interessam ao Brasil, como sustentabilidade, democracia e justiça social”, comentou via Twitter o presidente da UNE, Augusto Chagas, após o evento. Para ele a realidade ambiental apresentada remete apenas em uma escolha.“A conclusão de todos aqui é que Dilma é a única alternativa para aprofundar as mudanças no Brasil!”.

Confira abaixo o vídeo da palestra:
  Fonte: site da UNE

Leonardo Boff na UnB fala sobre Ecologia e Política (parte 1)

ESCOLAS TÉCNICAS NO BRASIL REGISTRAM AUMENTO RECORDE NA ÚLTIMA DÉCADA

29 de outubro de 2010

Número de vagas em escolas técnicas no Brasil contabiliza o maior aumento de sua história após anos de estagnação. Segundo o Ministério da Educação, 348 mil alunos estão matriculados nas 341 unidades espalhadas pelo país

Em oito anos, número de unidades triplicou em todo o país. Um dos responsáveis pelo aumento da oferta de oportunidades é o programa Brasil Profissionalizando, criado em 2007 pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que visa, sobretudo, modernizar e expandir as redes públicas de ensino médio à educação profissional.

De acordo com o MEC, até o final do governo anterior, em 2002, existiam no Brasil 140 institutos federais de educação, sendo que, nos oito anos do governo tucano (1995-2002), apenas 11 unidades foram entregues à população.

“A Lei nº 9.649 foi mais uma das tantas tentativas de enfraquecimento por parte dos que não querem o avanço social do Brasil”, afirmou Yann Evanovick, presidente da União brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES), fazendo referência ao decreto do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que proibia a expansão de novas unidades de institutos federais de educação em todo o território nacional. Lula revogou a lei em 2005 com o decreto 11.195 que, ao contrário da outra, facilitava os procedimentos para a expansão da rede.

De 2002 para cá, foram criadas 214 unidades de IFs em todo o país, ou seja, em oito anos, o número cresceu mais da metade em comparação às outras 140 entregues pelos governos anteriores.

A presidente do Conselho das Instituições da Rede Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (Conif) e reitora do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC), Consuelo Santos, comenta que uma das principais virtudes das escolas técnicas, em especial a de SC, é ficar atento às demandas locais de trabalho. “Atentamos à necessidade de profissionais capacitados para trabalhar com construção naval no porto de Itajaí. De olho nessa fatia de mercado, trabalhadores estão procurando o curso para se capacitar”, avaliou.

“A instituição serve também como fator agregador para a comunidade, pois através de cursos gratuitos oferecido pelo IF, o aluno sai formado e sociabilizado”, finalizou a reitora.

O reitor do Instituto Federal de Goiás (IFGO), Paulo César, sabe como poucos o quanto o Brasil se desenvolveu em termos educacionais na ultima década. Paulo foi professor da entidade durante 25 anos e sentiu na pele as duas faces da moeda. “Nunca vivenciamos um momento tão bom como este do governo Lula. Além da estrutura física, que elevou o número 6 unidades (antes de 2002) para 14 (até o final de 2010), recebemos o respaldo financeiro necessário para lecionar”, comemorou.

Paulo destacou ainda a questão da interiorização e democratização do ensino, não só das universidades, mas também das escolas técnicas. “Hoje, um morador do interior de qualquer estado brasileiro poderá estudar sem precisar se locomover até um grande centro. Isso é avanço”, constatou.

Por que fazer um curso técnico?

Para Élvis Abreu, 17, estudante de Eletrotécnica do Instituto Federal de Santa Catarina, a escola técnica vai de encontro não só com as necessidades do aluno, mas também das empresas. “A formação técnica nos permite ingressar no mercado de trabalho rapidamente. Muitas empresas da minha área precisam de técnicos recém-formados que consigam lidar com as novas tecnologias”, afirmou o aluno que já está na 4ª fase do curso.

A estudante de saneamento do IFSC, Mayara Greskovic, 16, faz o curso junto com o segundo grau. Ela quer utilizar o fato de sair da escola com uma formação para “engatar” uma graduação. “Com certeza sairei na frente por já sair formada do segundo grau. Quando terminar o técnico vou arcar com a faculdade”, concluiu.
Paulo Tonon - Fonte: site da UNE

MOVIMENTO NEGRO MANIFESTA APOIO A DILMA EM ATO NO RIO DE JANEIRO

sexta-feira, 29 de outubro de 2010
outubro 29th, 2010
Autor: Jussara Seixas

Na terça-feira (26), representantes de entidades ligadas ao movimento negro brasileiro e à questão da política de promoção de integração racial entregaram o documento “Manifesto das lideranças e entidades do Movimento Nacional Negro” para Michel Temer, candidato a vice na chapa da candidata do PT à presidência, Dilma Rousseff. O sambista Martinho da Vila foi o representante do Movimento Negro para fazer a leitura e a entrega do documento durante cerimônia, realizada no auditório da Faculdade Cândido Mendes, no Rio de Janeiro.

Após receber o manifesto, Temer afirmou que “a vitória eleitoral da Dilma é a garantia que as políticas de promoção negra, indígena e cigana terão continuidade. É a garantia da consolidação da democracia. Se o Lula tem 82% de aprovação, porque a Dilma não pode ter 82% dos votos no domingo?”. Ele citou um trecho do livro “O Navio Negreiro”, de Castro Alves, e enalteceu as políticas de inclusão social promovidas pelo governo Lula. Além do manifesto, ele recebeu uma estátua do navegante negro João Candido das mãos do ex-ministro da integração social Edson Santos (PT), reeleito deputado federal.

O presidente do PT, José Eduardo Dutra, afirmou que a partir do governo Lula foi estabelecida uma relação mais próxima com a comunidade negra brasileira com a criação do Ministério para a Promoção Social. “A dívida histórica com o povo negro começou a ser paga com a criação do Ministério para a Promoção Racial, esse ministério não é apenas um protocolo, mas para promover a igualdade como o ProUni. No nosso governo começou o reconhecimento das comunidades quilombolas”.

O ato pró-Dilma foi organizado pela Frente Nacional Suprapartidária Para o Brasil Seguir Promovendo a Igualdade Racial, formada pelos partidos que compõem a coligação nacional, e contou com a presença de lideranças e entidades do movimento negro de todo o país, como o Conselho Nacional de Entidades Negras (Conen), a União de Negros pela Igualdade (Unegro), o Congresso Nacional Afro Brasileiro (CNAB) e o Movimento Negro Unificado (MNU). A classe artística também marcou presença com os atores Antônio Pitanga e Romeu Evaristo, a cantora Sandra de Sá, o músico Da Gama, Vovô do Ilê Aiyê, João Jorge do Olodum, o cineasta Joel Zito Araújo, o cantor Netinho de Paula.

Matéria publicada por Leda Ribeiro (Colaboradora do Blog)  Fonte.  Blog do SARAIVA13

PARA O SONHO NÃO VIRAR PESADELO. SERRA NÃO! VOTE DILMA!


UNE e UBES lançam campanha com objetivo de impedir o retrocesso no país e a volta do projeto neoliberal de privatizações e sucateamento da educação

A característica basilar do movimento estudantil brasileiro é a sua disposição histórica em participar, como protagonista, dos principais debates e decisões nacionais, sem omissões ou negligências com o futuro do Brasil. Se no primeiro turno das eleições, quando UNE e UBES apresentaram ao país o “Projeto UNE Brasil”, havia mais de um candidato com propostas progressistas - entre eles os qualificados Marina Silva e Plínio de Arruda Sampaio - neste momento não há nenhuma dúvida. O avanço para o Brasil é Dilma Rousseff.

Dilma representa as 14 universidades federais criadas a partir do REUNI durante o governo Lula em todas as regiões do país. Serra representa a incapacidade gritante do governo FHC em não ter criado uma sequer em seus oito anos. Dilma defende o projeto que criou mais de 700 mil vagas no ensino superior brasileiro com o PROUNI, enquanto Serra está atrelado a um dos governos mais trágicos da história para a Educação no país, com mercantilização do ensino e o descaso com professores e profissionais da área.

Dilma representa os mais de 15 milhões de empregos formais criados por Lula, em contrapartida aos 5 milhões de FHC e Serra, mais preocupados com a privatização do patrimônio nacional. Dilma aposta na ascensão sócio econômica dos brasileiros, retirando mais de 24 milhões de cidadãos da pobreza, com Serra, ministro do Planejamento de FHC, o Brasil patinava na estagnação econômica.

Não cabe aos jovens brasileiros, maculados orgulhosamente com o sacrifício da luta contra a ditadura, com as marcas de suas caras pintadas pelas Diretas Já e pela democracia, com o comprometimento histórico pela soberania nacional, permitirem o retrocesso neste ano de 2010. A UNE e a UBES indicam o voto em Dilma, convocando a juventude brasileira a escrever, novamente, uma página corajosa e consciente da sua própria história.  Fonte.  site da UNE.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

ATIVISTAS CONTRA A CENSURA DEFENDEM DIVERSIDADE E LIBERDADE DE EXPRESSÃO EM SÃO PAULO

Evento lembrou ações promovidas pelo PSDB e por empresas de comunicação contra blogs, jornais e revistas independentes. Sobraram críticas aos tucanos e ao que os manifestantes chamam de velha mídia

Em ato de solidariedade à Revista do Brasil, blogues, jornais e revistas independentes que têm sido vítimas de censura sobraram críticas à mídia e à falta de liberdade de expressão, na noite desta quarta-feira (27), na sede do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região.

Para o presidente da CUT, Artur Henrique, o pedido de suspensão da Revista do Brasil e do Jornal da CUT, pela coligação que reúne PSDB e DEM, encarna a tentativa de calar os movimentos sociais. Artur relembrou que o pedido de tucanos e democratas tinha mais ações que não foram atendidas, como o pedido de segredo de Justiça e a suspensão do blogue do Artur.

O dirigente sindical criticou a censura aos meios de comunicação que expressam a opinião dos trabalhadores, ao mesmo tempo em que publicações como Veja têm liberdade para estampar em sua capa e no conteúdo Aécio Neves. Artur fez referência à edição nº 2187, de 20 de outubro, da publicação, em que se aposta no poder do político mineiro. "Eles também tentaram a suspensão da edição número 1 da revista do Brasil, mas a Veja com Aécio pode, mostrar Dilma Rousseff com duas caras também pode", dispara.

Sérgio Nobre, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, destacou a seriedade e os motivos que levaram ao lançamento da Revista do Brasil. "Quando criamos a revista não foi para contrapor a grande mídia. Foi para dar informação de qualidade para os trabalhadores", afirma. "Quando li a revista que depois foi suspensa, com um conteúdo que nenhuma outra revista tem, como a matéria sobre suicídio e assédio moral, eu tive certeza da decisão acertada de criar a Revista do Brasil para informar de verdade", afirmou Nobre. Para ele, a grande imprensa já caiu em descrédito.

No mesmo sentido, Juvandia Leite, presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, avalia que há interesse de "calar o projeto" da revista, que chega a 360 mil pessoas, e que partidos e grandes empresas de comunicação "não podem controlar". "Os meios de comunicação têm dono. O problema não é o fato de terem interesses. O problema é que não dizem isso", criticou Juvandia.

O diretor da Gráfica e Editora Atitude, empresa responsável pela Revista do Brasil e pelo site Rede Brasil Atual, Paulo Salvador, elencou os veículos de comunicação e profissionais que nos últimos dez dias "sofreram atentados à liberdade de expressão". Na lista estão, além da Revista do Brasi, do repórter João Peres da Rede Brasil Atual, que sofreu xingamentos por parte do senador eleito pelo PSDB-SP Aloysio Nunes, a TV Record, os blogues dos jornalistas Paulo Henrique Amorim, de Luiz Carlos Azenha e de Renato Rovai. Também lembrou da tentativa de suspensão do blogue do Artur e do processo contra os profissionais do blogue Falha de S. Paulo. O diretor citou ainda as demissões arbitrárias de jornalistas e articulistas pelo grupo Abril, por O Estado de S.Paulo, pelo Diário do Nordeste e o caso do apresentador de TV de Goiás que se demitiu ao vivo em consequência de censura.

"É um absurdo a censura que os veículos alternativos vêm sofrendo. Por que nós, do mundo do trabalho, não podemos apresentar nossa opinião?", indagou em tom de crítica Paulo Salvador.

Processo

O jornalista Lino Bocchini e o designer Mario Bocchini, do blogue Falha de S. Paulo, suspenso por liminar obtida pela Folha de S. Paulo, contaram ao público sobre o processo que estão sofrendo pelo jornal que não compreendeu a crítica bem-humorada dos profissionais. "O processo da Folha contra nosso trabalho é uma loucura completa. Seria como cassar a Globo porque o Casseta & Planeta faz paródia do Lula", relaciona Lino. Além de suspender a veiculação do blogue, o jornal conseguiu liminar para cassar o endereço na internet e impedir a utilização de qualquer endereço parecido.

O processo de 88 páginas que o jornal move contra Lino e Mário alega uso indevido da marca e pede indenização por danos morais. "Não somos ligados a nenhum partido ou entidade. Só achamos a Folha um jornal ruim", explicaram às centenas de pessoas presentes ao ato por liberdade de expressão.

Com a suspensão do bloque, os profissionais criaram novo site para se defenderem das alegações da Folha. "Abrimos o desculpeanossafalha.com.br para mostrar tudo para as pessoas analisarem por si mesmas", indicam.

Descontrolados

Para a jornalista Renata Mielli, do Centro de Mídia Barão de Itararé, é preciso amplificar a rede de solidariedade e luta porque os veículos de comunicação da grande imprensa, aliados a grupos de poder da direita, estão descontrolados. "Esta semana, diversas matérias demonizaram a criação de Conselhos de Comunicação", lembra. "Eles estão descontrolados. Jogaram todas as cartas para ganhar as eleições", aponta a jornalista.

A deputada federal reeleita Luiz Erundina (PSB-SP) ressaltou seu sentimento de revolta pelos diversos casos de censura, mas também se disse satisfeita, porque "não se chuta cachorro morto".

"Eles ficam enciumados da criatividade, do trabalho que vocês fazem", declarou. "Não conseguem sair da mediocridade", analisou a ex-prefeita de São Paulo.

(Suzana Vier, Rede Brasil Atual).  Fonte: CEMA-"Barão de Itararé.

PRESIDENTE DO CPC/RN REUNIU-SE COM LIERANÇAS ESTUDANTIS DE SANTA CRUZ/RN

Lideranças pousando para as fotos

Diretoria do Grêmio/MESC, ladeando Eduardo Vasconcelos/CPC/RN
Hoje (28) a tarde o presidente do Centro Potiguar de Cultura-CPC/RN e asseessor da ANE/RN, Eduardo Vasconcelos, reuniu-se com lideranças estudantis (Grêmio Estudantil da E. E. Francisco de Assis Ribeiro) da cidade de Santa Cruz/RN, com pautas defenidas:  III Encontro Estadual de Cultura, que acontecerá nos dias 20 e 21 de novembro de 2010 na referida escola.  Para Eduardo a reunião foi muito proveitosa, onde o grêmio e o MESC (Movimento Estudantil de Santa Cruz) engajou-se para colaborar com o sucesso do evento.  Foi discutido também a possibilidade de alugar uma casa para servir de subsede da ANE/RN e do CPC/RN.  Para o encontro em Santa Cruz terá a participação de 40 (quarenta) lideres, representando os grêmios de 04 (quato) escolas estaduais.  Lenilson Oliveira, presidente do grêmio elogiou a inicitiva do CPC/RN e da ANE/RN por ter agraciado a cidade de Santa Cruz/RN para realização do III EEC.

7ª BIENAL DA UNE INICIA SÉRIE DE GRANDES EVENTOS NO RIO DE JANEIRO

Rio de Janeiro será palco da 7ª BIENAL
Cidade da Copa de 2014 e Olimpíadas de 2016 recebe mais de 10 mil estudantes do Brasil e da América Latina entre os dias 18 e 23 de janeiro de 2011; jovens de todas as regiões já organizam caravanas rumo à cidade maravilhosa, saiba como participar e inscrever trabalhos

O maior e mais aguardado festival estudantil da América Latina já tem data, tema e local definidos. Dando início à série de grandes eventos que a cidade do Rio de Janeiro sediará nesta década – incluindo a Copa 2014 e as Olimpíadas de 2016 - a 7ª Bienal da UNE acontecerá entre os dias 18 a 23 de janeiro de 2011. Os seis dias de evento terão atividades culturais, científicas e esportivas espalhadas por diversos espaços da capital carioca. A principal parte da programação estará concentrada no Aterro do Flamengo, imenso complexo de lazer com projeto paisagístico de Burle Marx, e na Lapa, reduto histórico da boêmia cultural e festiva, marca característica do Rio.

São esperadas mais de 10 mil pessoas para o evento, que na sua sétima edição homenageia o samba com o tema “Brasil no estandarte, o samba é meu combate”. Segundo o presidente da UNE, Augusto Chagas, a Bienal será, como sempre, ampla e plural: “É o espaço para o encontro de todas as juventudes em suas mais diversas expressões, um evento com potencialidade de divulgar as produções artísticas e culturais dos estudantes de todas as regiões do Brasil. É, também, o momento da UNE dialogar com outras manifestações, como a ciência, a tecnologia, e o esporte, que terá papel destacado desta vez”, declara.

“Brasil no estandarte, o samba é meu combate”

Ao longo de 11 anos, as bienais já pautaram a herança africana na cultura do país, os vínculos do Brasil com a América Latina, a cultura popular e as raízes de formação do povo brasileiro. A 7ª Bienal representa um amadurecido trajeto em busca dessa compreensão. Nessa edição, a União Nacional dos Estudantes privilegia o samba como elemento icônico da brasilidade, buscando, para além da sua história musical, entender como se apresenta nas dimensões sociais, críticas e estéticas da nação.

Segundo o diretor de Cultura da UNE e coordenador-geral da 7ª Bienal, Fellipe Redó, o festival apresentará um olhar sobre o samba que ultrapassa sua imagem puramente festiva ou carnavalesca. “Nos inspiramos no gênero musical tido como uma marca de trocas sociais, uma possibilidade autêntica de valorização da brasilidade, o estilo de vida, os lugares e os personagens que fazem do samba o seu relato mais íntimo do dia-a-dia e a sua manifestação maior de combate. Muito mais do que música, samba é o jeito de viver, gingar, pensar e decidir”, reflete.  Fonte: SITE DA UN E.

TRÊS DIAS DA ELEIÇÃO, DEBATES MOVIMENTAM O BRASIL

Nesta quinta-feira (28), no Distrito Federal, São Paulo e Rio de Janeiro estudantes discutem nas universidades os rumos do país no próximo período. Participe!

O movimento estudantil não para nesta reta final das eleições. Desde o final da última semana encontros estão sendo realizados com o objetivo de apresentar aos estudantes e à sociedade os projetos estão em disputa. “Esclarecer o que está em jogo no segundo turno dessas eleições é fundamental”, afirma o presidente da UNE, Augusto Chagas, lembrando que neste domingo (31) um dos projetos será escolhido nas urnas.

Confira abaixo agenda dos encontros, convidados * e participe dos debates!

Quinta-feira (28)

11h - UnB (Brasília) : Leonardo Boff, Pedro Ivo Batista e o ministro da Cultura, Juca Ferreira

19h - UniRio (Rio de Janeiro) : Malvina Tuttman, Jandira Feghali, Lindberg Farias, Dira Paes, Ivana Bentes

19h - UNIP (São Paulo): Protógenes Queiroz, Marilena Chauí e Aloísio Mercadante

*sujeito a alterações.  Fonte UNE.

ANE/RN E CPC/RN PROMOVERÁ 3º ENCONTRO ESTADUAL DE CULTURA EM SANTA CRUZ/RN

ASSOCIAÇÃO NORTERIOGRANDENSE DE ESTUDANTES-ANE/RN

CENTRO POTIGUAR DE CULTURA-CPC/RN

20 DE NOVEMBRO DIA NACIONAL DA CONSCIÊNCIA NEGRA
A Associação Norteriograndense de Estudantes-ANE/RN e o Centro Potiguar de Cultura-CPC/RN, promoverá próximo dias 20 e 21 de novembro o seu III ENCONTRO ESTADUAL DE CULTURA na cidade de Santa Cruz/RN.  Na ocasião serão apresentados vários grupos de danças de várias cidades do RN, além disso será comemorado o DIA NACIONAL DA CONSCIÊNCIA NEGRA: 20 DE NOVEMBRO,onde serão abordados assuntos como a discriminação com o NEGRO, serão também discutidos outros temas, como: Educação, Movimento Estudantil, Biodiversidade, Cultura, Esporte e Lazer e Projetos Culturais das Entidades.  Mais a diante falaremos com mais detalhes.  Aguardem!

ARCEBISPO DIZ QUE IRMÃ CULCE SERÁ BEATIFICADA

Dom Geraldo Magella, arcebispo de Salvador-BA, declarou ontem que a Irmã Dulce será beatificada pelo vaticano.  Hoje a Irmã Dulce é considerada a Madre Teresa do BRASIL.  "Já era hora do vaticano reconher os relevantes serviços prestados da Irmã Dulce Lopes Pontes". Eduardo Vasconcelos-CPC/RN.  A Irmã Dulce morreu em 1992, com 77 anos.
Irmã DULCE

POR 7 VOTOS A 3, STF DECIDE: FICHA LIMPA VALE PARA ESTE ANO

Por Carol Pires, estadao.com.br, Atualizado: 27/10/2010 21:25


Ao negar recurso do deputado federal Jader Barbalho (PMDB), o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, nesta quarta-feira, que a lei da Ficha Limpa tem validade ainda para este ano. O julgamento terminou empatado em 5 a 5, e a saída do impasse foi encontrado no regimento interno da Corte.

Por sugestão do ministro Celso de Mello, o artigo 205 do regimento interno foi aplicado no julgamento. Diz o artigo: 'havendo votado todos os Ministros, salvo os impedidos ou licenciados por período remanescente superior a três meses, prevalecerá o ato impugnado'. Ou seja: vale a decisão da Justiça Eleitoral que impugnou a candidatura de Jader e definiu que a lei vale para este ano. Sete ministros acataram esse critério de desempate e outros três queriam que o presidente do STF, Cezar Peluso, tivesse exercido o voto de minerva.

Jader Barbalho obteve quase 1,8 milhão de votos na eleição para senador pelo PMDB do Pará, mas foi barrado pela Justiça Eleitoral com base na lei da Ficha Limpa. Ele renunciou, em 2001, ao mandato de senador para fugir de um processo de cassação no Senado. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PA) havia autorizado a candidatura dele, mas o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) reviu a decisão, negando-lhe a candidatura.

O julgamento durou quase sete horas e foi marcado por troca de farpas entre os ministros e duras críticas disparadas pelo ministro Gilmar Mendes contra a aplicação da lei. Ele chegou a dizer que validá-la seria 'flertar com o nazi-fascismo'.  Fonte: MSN.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO RN REALIZA AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE CÂNCER DE MAMA

Equipe organizadora do evento

Dep. Antonio Jácome, presidiu a audiência

Mesa composta da audiência pública
Educação e conscientização sobre o diagnóstico precoce é unanimidade na audiência pública sobre o câncer de mama.

Realizada na manhã desta terça, dia 26, a audiência pública sobre o câncer de mama trouxe números relevantes sobre esta doença não só no RN, mas em todo Brasil e no mundo.

Dados preocupantes demonstram o crescimento deste tipo de câncer. De acordo com o INCA, Instituto Nacional de Câncer, somente agora em 2010 são esperados 50 mil novos casos no país, 540 casos só no RN e mais de um milhão em todo mundo.

A falta de informação da população e a não realização do diagnóstico precoce que favorece as chances de cura deste tipo de câncer, são fatores que agravam e aumentam as estatísticas negativas desta doença que, infelizmente, não tem como ser prevenida.

Os homens também são alvos deste tipo de câncer, a cada 100 casos em mulheres, 01 homem é diagnosticado com câncer de mama.

Além da não conscientização da importância do auto-exame e da mamografia, outro aspecto é preocupante: a má qualidade das mamografias realizadas. Para o INCA, 77% das mamografias são rejeitadas em todo o país, por diversos motivos, como o uso incorreto do mamógrafo, má qualidade da imagem, ou até mesmo a falta de profissional qualificado.

Para o Deputado Antônio Jácome, idealizador da audiência, a falta da qualidade na mamografia não só atrasa, mas submete o paciente a procedimentos desnecessários, como por exemplo as pulsões. Além deste fator, os pacientes ainda enfrentam a burocracia para realizar este exame e a demora para receber o resultado - fatores que atrasam ainda mais o diagnóstico. “Na minha visão, um procedimento como a mamografia, que deve ser realizado anualmente após os 40 anos, deve ser agilizada a sua realização sem precisar de requisição médica”, disse Jácome.

“A população que necessita de atendimento nas unidades básicas de saúde do município de Natal esperam meses para realizar este exame, pois necessitam da requisição de algum médico que atenda em postos de saúde e é raro encontrá-los por lá,” completa o deputado.

A audiência contou com a presença de diversos órgãos ligada a saúde. Representantes da secretária estadual e municipal de saúde, Sociedade brasileira de Mastologia no RN, Liga Norte Riograndense Contra o Câncer, Movimento Outubro Rosa, Grupo Despertar Solidariedade, Rede feminina contra o câncer, entre outros, contribuíram neste debate que teve o intuito de favorecer o cidadão potiguar.  Fonte: Comunicação da Assembléia Legislativa do RN.







--

Assessoria de comunicação

Suzy Noronha

DRT 1527