Páginas

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

EM VISITA À ARGENTINA, DILMA INCLUI MÃES DE MAIO NO ROTEIRO

Dilma encontra Cristina Kirchner
Reunião com mulheres símbolos da luta contra ditadura argentina foi incluída na agenda a pedida da presidenta

Andréia Sadi, enviada a Buenos Aires - site IG
31/01/2011 08:38

Compartilhar: Na primeira viagem oficial como presidenta, Dilma Rousseff incluirá em sua agenda oficial nesta segunda-feira (31) em Buenos Aires, na Argentina, um encontro com as mães e avós da Praça de Maio. Dilma, uma ex-militante que foi torturada durante o regime militar brasileiro (1964-1985), pediu que uma reunião com as mães fosse incluída em seu roteiro. O encontro está marcado para o meio-dia e deve ser seguido de uma reunião na Casa Rosada.

Apesar da viagem de poucas horas, Dilma estará acompanhada por uma comitiva de oito ministros e o assessor especial Marco Aurélio Garcia. São eles: Nelson Jobim (Defesa), Fernando Pimentel (Ministério de Indústria e Comércio), Paulo Bernardo (Comunicação), Aloizio Mercadante (Ciência e Tecnologia), Iriny Lopes (Mulheres) e Mário Negromonte (Cidades).

Esta é a segunda vez em menos de uma semana que Dilma participa de agendas voltadas para as questões dos direitos humanos. Na quinta-feira passada, a presidenta participou de uma cerimônia alusiva ao Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, em Porto Alegre. Dilma comparou as vítimas do nazismo com as de ditaduras e “guerras injustas”.

Marco Aurélio Garcia, assessor de Assuntos Internacionais, disse que a presidenta decidiu se reunir com as mulheres que se transformaram em símbolo da luta pela defesa dos direitos humanos em seu país pois "valoriza muito a luta emblemática que essas senhoras têm na história política recente da Argentina".

As mães e avós da Praça de Maio tornaram-se famosas por suas iniciativas à procura de seus filhos e netos desaparecidos durante a ditadura argentina e para exigir o processo dos responsáveis por crimes de lesa-humanidade na Argentina.

Dilma não poderá visitar, no entanto, Aires o Museu da Memória Aberta, construído na antiga sede da Escola de Mecânica Marinha da Marinha (Esma), um local que foi um dos principais centros de tortura na Argentina.

Roteiro

Dilma chega em Buenos Aires por volta das 11 horas e abre a agenda com um encontro com a presidenta argentina, Cristina Kirchner. A reunião deverá contar com vários ministros argentinos e brasileiros.

Após a reunião, está previsto o encontro com as mães da Praça de Maio e, no começo da tarde, assinatura de vários acordos e atos de associações. Por volta das 13 horas, as presidentas farão uma declaração à imprensa. Às 14h15, Dilma será recebida em almoço oferecido por Cristina no Palácio San Martin, da onde segue para base aérea e retorna a Brasília.

A presidenta chega ao Brasil na noite desta segunda-feira (31) e participa no dia 1º da abertura do ano Judiciário.

Destaque local

Às vesperas de desembarcar na Argentina, a presidenta foi destaque nos principais jornais argentinos - "Clarín", "La Nación" e "Página 12" - no domingo (30). Em entrevista ao "La Nacíon", Dilma fez um balanço do primeiro mês de seu governo e disse que o pior momento foi ver o desespero nos olhos das vítimas da tragédia na região serrana do Rio de Janeiro. Ao "Clarín", Dilma contou que se encanta com a cidade, mas disse que não poderá se "perder" pelas ruas da capital em sua estreia internacional como presidenta.

GRANDE CLAUDIO LIMA! POSTURA DE HOMEM CAPAZ E ÉTICO!

Radialista e professor, Claudio Lima
ESCLARECIMENTO.


Nosso nome tem sido veiculado em alguns blogs da cidade noticiando uma possível adesão deste radialista ao bloco político situacionista da cidade.

Por este motivo, tenho a esclarecer que:

Realmente Claudio Lima fora sondado pelo bloco situacionista , inclusive havendo uma breve conversa entre este e o atual prefeito onde “caso este radialista estivesse interessado em mudar de postura política” haveria uma nova conversa nesta semana.

Familiares e muitos amigos sabedores deste fato aconselharam ao radialista a não mudar de postura política, ou seja, continuar liderado de Cid Arruda Câmara.

É bem verdade que alguns fatos que aconteceram, deixaram este radialista um tanto quanto preocupado com seu futuro profissional, inclusive tendo este sido levado a procurar espaço na vizinha Paraíba, e que, por motivo alheios ao seu conhecimento, acabaram por interferir na sua não contratação, apesar de ter havido, de início, uma demonstração de interesse por parte do atual diretor de uma determinada Emissora paraibana pela sua contratação, o que, repito, acabou não havendo.

De certo é que este radialista reafirma compromisso com o bloco oposicionista municipal, inclusive tendo este radialista, externado isto ao próprio Cid Arruda Câmara em telefonema nesta manhã.

Agradeço aos inúmeros amigos que de uma forma compreensiva acompanharam os fatos e que muito contribuíram para a formação desta decisão de continuidade com os AMORES DE NOVA CRUZ.

“Virtuosos são os homens que, apesar dos percausos e tentações, sabem recuar no momento oportuno, por compreenderem que o mais importante é a amizade - esta que não se constrói em um dia, em uma noite, ou com meras palavras, mas com gestos e atitudes de caráter”.

Disto tudo tiro uma outra grande conclusão: enquanto alguns torcem pela sua derrota muitos rezam pela sua contínua vitória. Agradecemos portanto aos que rezaram pela nossa vitória. E rezo por aqueles que estavam contentes com possível derrota.

Postado por Claudio Lima News
" Quero parabenizar o meu amigo e irmão, Claudio Lima, pela postura firme, esclarecedora e ética profissional, tão raro em nosso meio! Ainda bem que existem poucas pessoas que acham que o dinheiro compra tudo e todos, o que não é verdade!  Valeu Claudio!  2012 juntos e misturados.  Rumo ao resgate para o desenvolvimento e progresso da nossa querida NOVA CRUZ, que hoje parou no TEMPO!  Vamos em Frente!.  Grande Abraço! "  Eduardo Vasconcelos-ANE/RN.

ANPG CONVOCA CAMPANHA PELO REAJUSTE DAS BOLSAS DE PESQUISA

Ocorreu reunião da diretoria da ANPG na última sexta-feira (21), no auditório do Museu da República, Rio de Janeiro (RJ), durante as atividades da 7ª Bienal da UNE

Entre as pautas, a diretoria fez uma atualização das suas opiniões acerca da situação política do país, definiu a realização de uma campanha de valorização das bolsas de pesquisa, e deu início à organização do próximo Conselho Nacional de Associações de Pós-Graduandos (CONAP).

Participaram da reunião cerca de 30 pessoas, entre diretores da ANPG e representantes de APGs, de pelo menos 10 estados diferentes. No sábado (22), as bandeiras da campanha de bolsas definidas pela diretoria já estavam na rua, compondo o mosaico da Culturata da 7ª Bienal da UNE.

Mobilizações

Sobre o primeiro assunto da reunião, houve um rico debate que apontou a importância da ANPG ter se posicionado favoravelmente à candidatura de Dilma Rousseff no segundo turno das eleições. Ao mesmo tempo, discutiu-se a necessidade de se fazer pressão para que as pautas em prol do desenvolvimento do Brasil sejam atendidas.

Neste sentido, foram reforçadas pautas relativas à Educação e Ciência e Tecnologia, tais como a exigência de reposição dos 600 milhões cortados do orçamento da C&T; a garantia de 10% do PIB para a educação; a quebra do veto de 50% do fundo social do pré-sal para a Educação e importância da destinação desta verba também à C&T.

Durante as discussões, as sinalizações de ajuste fiscal e a dificuldade de negociação do salário mínimo de R$ 580,00 foram apontados como elementos que denotam a necessidade de mobilizações. Esses pontos também foram contrastados com o aumento dos salários dos poderes legislativo e executivo, que no menor dos casos chegou a cerca de 60%.

Campanha de bolsas

O segundo ponto tratado na reunião foi a campanha de bolsas da ANPG. Os estudantes discutiram a necessidade de reajuste do valor das bolsas de mestrado e doutorado, que já estão sem reajuste há três anos, como foco da campanha.

A reunião decidiu organizar um abaixo-assinado pela bandeira definida, assim como pautar uma audiência com a presidente Dilma Rousseff, para que os pós-graduandos possam apresentar a sua pauta.

A intenção da ANPG é realizar uma caravana com APGs de todo o país a Brasília no momento dessa audiência com o governo. Os textos do panfleto da campanha e abaixo-assinado serão em breve divulgados na página da ANPG.

A campanha de bolsas é uma luta constante do movimento nacional de pós-graduação. No final de 2010 foi realizada uma ofensiva dos pós-graduandos no Congresso Nacional pautando a valorização das bolsas de pesquisa, com direito à proposta de emenda ao orçamento e articulação com deputados e senadores em favor da pauta.

CONAP

O terceiro ponto da reunião foi a realização do próximo Conselho Nacional de Associações de Pós-Graduandos (CONAP).

Os diretores presentes definiram prioridade de realização no Nordeste (Pernambuco ou Ceará), mas abriram a possibilidade de realizar o CONAP também no Rio Grande do Sul ou em São Paulo. A decisão final caberá à executiva da ANPG. O indicativo de data é 21 a 24 de abril, coincidindo com o feriado do Dia de Tiradentes, em referência à Conjuração Mineira.

Outra decisão é que o Seminário para debater as Organizações Sociais (OS) será realizado de forma casada com o CONAP.

Informes

Foram passados na reunião informes sobre a atuação da ANPG no Conselho Técnico Científico (CTC), que realiza a Avaliação Trienal da CAPES; sobre o acompanhamento da entidade na comissão do Plano Nacional de Pós-Graduação (PNPG); sobre a atuação da entidade nos Conselhos Nacionais de Saúde e de Juventude (CNS e Conjuve). Houve ainda outros informes, como os das atividades das APGs e de outros espaços de atuação da ANPG.

Por fim, foram aprovadas cinco moções, bem como a resolução de que a ANPG defende a quebra do veto da presidência à garantia de 50% do Fundo Social do Pré-Sal para a Educação.

Moções aprovadas

Moção de repúdio ao corte e pela recomposição imediata dos Orçamentos do MCT e do MEC

Moção em defesa da garantia dos direitos trabalhistas nas Instituições Privadas de Ensino Superior

Moção pelo aperfeiçoamento dos instrumentos de avaliação do ensino superior privado no país

Moção de solidariedade às vítimas das enchentes e de apelo ao poder público

Moção em defesa do auxílio moradia aos médicos residentes

ANPG

SITES E BLOGS DO AGRESTE E LITORAL SUL QUE COMEÇAM O ANO DE 2011 ENTRE OS DEZ MAIS ACESSADOS

O VNT divulga o ranking dos 10 blogs e sites com maior desempenho do Agreste e Litoral Sul, segundo o Alexa.com

Do VNT

O site Norte-Americano Alexa. avalia o desempenho dos sites e blogs de todo o mundo na Internet. A pesquisa foi feita no dia 30 de janeiro de 2011.e foram pesquisados 60 sites e blogs da região Agreste e Litoral Sul.

A análise é feita em cima do tráfego de visitantes e a popularidade que os blogs e sites têm, e quanto menor o valor do tráfego apurado, mais acessado é.

Confira os sites e blogs do Agreste e Litoral Sul que iniciam o ano de 2011 no TOP 10 dos sites e blogs mais acessados em janeiro/2011l:

1º - Correio do Agreste (Nova Cruz-RN)- Traffic Rank:3,042,431

2º - Gazeta do Agreste (Nova Cruz-RN) - Traffic Rank:4,072,163

3º - VNT Online (Várzea-RN) - Traffic Rank: 6,971,749

4º - Avança Tibau do Sul (Tibau do Sul-RN) - Traffic Rank: 9,196,354

5º - Nova Cruz em Foco (Nova Cruz-RN) - Traffic Rank:9,529,881

6º - "Ane" Ligada em você (Nova Cruz)- Traffic Rank: 9,587,917

7º - Juninho CDs (Serrinha/RN) - Traffic Rank: 16,516,317

8º - Impactante (Nova Cruz/RN) - Traffic Rank: 18,086,715

9º - Pascom Nova Cruz (Nova Cruz/RN) - Traffic Rank: 18,711,098

10º - Serra Informa (Serrinha/RN) - Traffic Rank: 18,713,423

Postado por Beto Bello
" É isso ai leitores o blog a ANE/RN mais dois degraus, devagarinho chegamos lá, graças é claro a todos vocês!  Vamos no mesmo caminho, ou seja, da informação em primeira mão, com temas importantes.  Nossa Força Está em Vocês!  Valeu! " 4.195 acessos só em janeiro. Eduardo Vasconcelos-ANE/RN-CPC/RN.

sábado, 29 de janeiro de 2011

4º ENCONTRO DE MULHERES DA UNE (EME) É LANÇADO NO CONEB

“Ô abre alas que as mulheres vão passar” foi cantado nos corredores da UFRJ como um hino antecipando a luta que as feministas vão travar no próximo período por mais igualdade e fim do machismo

Assista a mobilização das mulheres nos corredores da UFRJ no dia do debate

Elas querem mais espaço. Mais espaço para falar e serem ouvidas. Mais espaço para participar das decisões fundamentais da sociedade. As mulheres conquistaram muito, mas ainda têm muito mais a alcançar. Essa reflexão resume o debate realizado no domingo (16) primeiro dia oficial de atividades do 13º CONEB.

Faltou foi espaço físico no auditório reservado para a discussão, no CT da UFRJ. Mulheres e homens procuravam se acomodar da melhor forma para participar do encontro que reunia uma mesa de peso. Era formada pela ex-presidente da UNE, Lucia Stumpf, ex-vice da entidade, Louise Caroline – atualmente secretária de mulheres da cidade pernambucana de Caruaru-, Ana Cristina, da Marcha Mundial de Mulheres, Conceição Cassano, da secretaria geral da Confederação das Mulheres do Brasil, e Elza Campos, da União Brasileira de Mulheres. A mediação ficou por conta da diretora de Mulheres da UNE, Fabíola Paulino.

A pauta central do debate foi a eleição da primeira mulher presidenta da república, Dilma Rousseff. “O que significa a eleição de Dilma Rousseff como presidenta do Brasil? Não veio sem que fosse pago um alto preço nos debates das bandeiras feministas no Brasil. Vimos o grau de conservadorismo que existe durante a campanha eleitoral. Dilma teve que pagar o preço- bandeiras feministas não puderam ficar em cena, por conta da força desse conservadorismo – como o direito ao aborto”, provocou Louise Caroline.

Para Ana Cristina, a eleição representou “uma vitoria no imaginário político brasileiro. Não resolve, mas constrói uma perspectiva de sociedade. Dilma se propôs a abrir alas. Ela caminhou junto com a luta das mulheres brasileiras”, defendeu.

As mulheres presentes procuraram dar a dimensão da importância da eleição de uma mulher para a presidência da república de um país ainda de cultura patriarcal e machista. Também em discussão a participação das mulheres na política “ainda muito débil”, disse Conceição.

Estatísticas de violência contra a mulher também foram faladas, causando surpresa em muitos dos homens presentes. “A cada 15 segundos uma mulher sofre algum tipo de agressão no país”, disse uma das convidadas.

“O debate sobre o feminismo no 13º CONEB foi muito importante, pois trouxe à tona assuntos de imensa relevância como, por exemplo, o aborto, valorização da mulher ou mesmo a dificuldade de ela ter seu espaço garantido nos diversos locais em que procura se inseri”, apontou Lukas Thiago Cardoso, aluno de pedagogia da Universidade Estadual de Goiás (UEG). Ele revelou ter noção do que sentem as mulheres, já que vive rodeado delas na universidade em um curso predominantemente feminino. Justamente por isso apontou outro dado curioso. “Gostaria de mencionar o fato de as mulheres em grande escala ainda serem machistas, o que podemos perceber por conta da educação familiar e escolar - que na maior parte das vezes é responsabilidade delas -. Enfim, foi um grande debate e nos proporcionou uma ótima tarde de discussão bem politizada”, concluiu.

4º Encontro de Mulheres Estudantes da UNE - EME

Não por acaso, sob o slogan “ô abre alas que as mulheres vão passar” foi lançado o 4º Encontro de Mulheres Estudantes da UNE (EME). O evento será de 21 a 24 de abril em Salvador, Bahia. “É o feminismo para mudar o mundo, o movimento estudantil e a universidade”, disse Fabíola Paulino.

Orgulhosa de participar da inauguração de mais um EME, Lucia Stumpf declarou que a pauta da mulher deve ser sempre destaque nos assuntos do movimento estudantil. Até porque “a universidade brasileira é um espaço ainda predominantemente masculino, machista. É muito apropriado o tema deste CONEB ‘nas ruas de hoje o Brasil do amanha’. Será nas ruas que vamos conquistar mais e mais direitos e influir no empoderamento da mulher no movimento estudantil”, disse a ex-presidente da UNE.

O EME conta com diversos grupos de trabalho e mesas de debate sobre questões ligadas à opressão de gênero. Além disso, é também um espaço para se discutir o papel da mulher no movimento estudantil, na produção de conhecimento e na sociedade.

“Em conjunto com o movimento feminista, as estudantes estão mobilizadas por bandeiras que avancem na superação da desigualdade e na conquista de liberdade e autonomia das mulheres”, defende a diretoria de Mulheres da UNE. Portanto, agende-se.

4º EME – Encontro de Mulheres Estudantes da UNE
De 21 a 24 de abril de 2010
Salvador – Bahia
Acompanhe: http://twitter.com/mulheresnaune
Sandra Cruz-UNE

13º Coneb | Ô abre alas que as mulheres vão passar

DILMA: " NÃO COMPACTUAREI COM VIOLAÇÃO DE DIREITOS "

Foto: Roberto Stuckert/PR
Fazendo claramente um paralelo entre os crimes cometidos pelos nazistas contra os judeus na Segunda Guerra Mundial e as atrocidades praticadas pela truculência das ditaduras, a presidenta Dilma Rousseff discursou ontem em Porto Alegre num ato em homenagem às vítimas do Holocausto.

Sensibilizada pelo tema e intercalando considerações de improviso com o discurso previamente preparado, Dilma, seviciada barbaramente na época da ditadura militar, lembrou que os procedimentos da "violência industrializada" criada pelos nazistas na época da guerra foram adotados por governos ditatoriais nas décadas seguintes, em várias partes do mundo.

A presidenta deixou clara a importância da recuperação da memória em crimes bárbaros cometidos contra a humanidade em vários momentos da história como fator para coibir que novas violações aconteçam. E afirmou que seu governo não compactuará com violações de direito.

"Não se pode silenciar diante destas práticas", declarou uma Dilma visivelmente emocionada. "Nós rejeitamos a barbárie", arrematou.

Mais informações, inclusive áudio e vídeo do discurso, no Blog do Planalto.

do blog Abra a Boca, Cidadão!
Postado por Sonia Amorim às 11:44 0 comentários
Do Blog TERRA BRASILIS.
Postado por SARAIVA13

PROGRAMA "VÁ A PÉ" DO KASSAB ESTÁ NO BOM CAMINHO

Combinação do Programa "Vá a Pé" com o "Alaga São Paulo"

.Com o aumento da tarifa de ônibus, em São Paulo, para R$3,00, o prefeito(?) Kassab acredita aumentar a eficiência e a popularidade de um dos seus principais programas – também do Serra e do Alckmin -, o “Vá a pé”.

Kassab aplica nesse programa o famoso conceito de “não-transporte”, acredita ele.

Mas o povo paulista não está aderindo ao programa como devia e está promovendo manifestações na cidade.

Ontem, os ingratos manifestantes, foram recebidos por vereadores e entregaram documentos pedindo a revogação do aumento e outras providências que visam a atrapalhar o sucesso do “Vá a pé”.

Enquanto isso, é cada vez maior o número de cidadãos e cidadãs que aderiram ao programa.

Com isso, os desgovernos demo-tucanos, além de deixar paulistas e paulistanos “na mão”, agora querem deixá-los “no pé”.

Também do Blog Festival de Besteiras na Imprensa.
Postado por SARAIVA13

REITOR DA UNB ABRIRÁ SIDICÂNCIA PARA IDENTIFICAR ALUNOS ENVOLVIDOS EM TROTE

Estudante de agronomia é observada por outros calouros e veteranos enquanto se lambuza em poço de lama: brincadeira foi parar na internet. Integrante do CA têm discutido mudança.
Naira Trindade
Thalita Lins
Publicação: 29/01/2011 08:42 Atualização: Extráido do Correio Braziliense.

Após repudiar os excessos cometidos no trote de agronomia, ocorrido no último dia 11, o reitor da Universidade de Brasília, José Geraldo de Sousa Junior, prometeu abrir uma sindicância na próxima segunda-feira para identificar e punir os envolvidos na brincadeira. “Participo do entendimento da Secretaria (de Políticas para as Mulheres da Presidência da República) no sentido de que os fatos traduzem atos de violência e discriminação contra a mulher. E, tal como venho afirmando, ainda que consentidas, elas traduzem redução da dignidade da pessoa, violando a ética da convivência comunitária”, afirmou o reitor.

Na reunião marcada para segunda-feira, José Geraldo pretende discutir normas para políticas estudantis e de convivência universitária. Uma comissão de professores, diretores e integrantes da reitoria deverá ser criada para debater sobre as condutas comunitárias. “O processo vai orientar condutas na linha de trotes ecológicos, solidários”, disse.

José Geraldo afirmou ainda que, em até 30 dias, os envolvidos no trote podem ser advertidos caso sejam considerados culpados por violar a ética e reduzir a dignidade dos novos colegas. Apesar das intenção punitivas, o reitor diz que a instituição pouco pode fazer para evitar tais ações. “A universidade não pode impedir que trotes aconteçam porque não há uma norma legal que proíba essa prática. Mas ela pode tentar inibir essas situações”, avaliou.

No trote universitário do último dia 11, mulheres foram fotografadas ajoelhadas lambendo uma linguiça lambuzada de leite condensado. O objeto era segurado na altura do quadril pelo diretor do Centro Acadêmico de Agronomia, o aluno do 6º semestre Caio Batista, 21 anos. Ao redor das novatas, veteranos se divertiam com o episódio. As cenas caíram na internet e foram divulgadas nos principais sites de relacionamento. No câmpus, o tema virou assunto das rodinhas.

Caloura de agronomia, Lisanne Santos, 17 anos, optou por não participar do trote universitário. Após terminar uma prova, em 11 de janeiro, ela pegou os materiais escolares e seguiu para casa. Outros 39 estudantes repetiram a postura de Lisanne. Dos 80 calouros, 41 toparam encarar as brincadeiras. Além da linguiça, os alunos mergulharam numa piscina de sabão, se lambuzaram na lama e pediram dinheiro a motoristas no semáforo. Antes, foram obrigados a fazer um juramento no qual se humilhavam (veja ao lado). A jovem diz ter se arrependido por não participar e estuda integrar a equipe no próximo semestre. “Não há exageros uma vez que você escolhe de qual brincadeira participar.”

A aluna do 2º semestre de agronomia Felícia Viana, 23, não se sentiu humilhada com a diversão. “O trote é um rito de entrada e as participações são voluntárias, não obrigatórias.” Porém, a polêmica sobre o assunto tende a modificar as boas vindas do próximo semestre. “A repercussão negativa vai fazer com que façamos uma reforma. E teremos que modificar as brincadeiras”, afirmou Nobuyuki Kahi, 24 anos, aluno do 11º semestre. “A brincadeira não tinha cunho sexual, mas vai acabar por causa dessa repercussão”, garantiu Nobuyuki.

A polêmica sobre o exagero incomodou também o corpo docente. Na quarta-feira, a Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República pediu esclarecimentos à universidade sobre o fato.

A subsecretária da Secretaria de Políticas para Mulheres e professora do Departamento de Sociologia da UnB, Lourdes Bandeira, lamentou que mulheres sejam vítimas de brincadeiras envolvendo sexualidade. “O mais grave e lamentável é que os nossos jovens universitários ainda enxergam as mulheres como objeto sexual”, afirmou. “O fato de ser opcional não pode de maneira nenhuma violar o código de convivência da universidade”, opinou Tânia Montoro, professora de Comunicação e Gênero da UnB.

Juramento
Os novos alunos de agronomia são obrigados a fazer o juramento:

“Eu, calouro burro, muito burro mesmo, mais burro que o Juliano, prometo respeitar, obedecer e amar os meus veteranos. Não dar em cima de nenhuma caloura. Não vencer os campeonatos de futebol. Assinar a chamada para meus veteranos. Fornecer as minhas colegas de semestre (irmã, prima, amiga) para meus veteranos. Para as calouras: não diminuir o p. dos veteranos. Não brigar nos eventos. Não ficar barriguda e careca”

Discussão sobre o Cespe vai continuar

» O Conselho Universitário (Consuni) da UnB se reuniu ontem à tarde com o reitor da instituição acadêmica, José Geraldo de Sousa Júnior, para discutir sobre a reestruturação do Centro de Seleção e Promoção de Eventos (Cespe), responsável por um quinto do orçamento da universidade. No final do evento, José Geraldo decidiu levar adiante a discussão sobre qual será o futuro do centro para a próxima sexta-feira, com a presença dos corpos docente e técnico da UnB. Até o fim de fevereiro, José Geraldo espera ter a decisão sobre o assunto. O assunto ganhou relevância após o Tribunal de Contas da União (TCU) questionar sobre a forma de remuneração que o Cespe - cujo faturamento apenas para esse ano deve chegar a R$ 260 milhões - utilizava para pagar os cerca de 500 trabalhadores contratados para os serviços do centro. O Ministério da Educação (MEC), por sua vez, pretende transformar o Cespe em uma instituição do governo.

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

PRESIDENTE DO CPC/RN APROVEITA ESTADIA NO RIO E PASSA NO TREINO DO FLUMINENSE

Eduardo com Rafael Moura na chegada para entrevista
Eduardo com Rafael Moura após entrevista
Rafael Moura dando entrevista
Hoje (28) o presidente do Centro Potiguar de Cultura-CPC/RN e Centro Popular de Cultura-CPC da ANE/RN, aproveitou sua estadia no Rio de Janeiro, onde participou recentemente da 7º Bienal da UNE e contatos com autarquias FUNARTE e Biblioteca Nacional, aproveitou um espaço e deu uma passadinha na Sede do Fluminense em Laranjeiras e participou da entrevista com o recém contratado Rafael Moura, ex Goiás, mas que já jogou no Fluminense e hoje retorna a sua casa!  Entrevista na intrega será transmitida no Programa Momento Esportivo da Rádio Agreste FM 107.5 próxima semana.  Eduardo, foi recepcionado pelo recém eleito Vice Presidente, Ricardo Martins, Diretor Administrativo, Nestor Bessa, 1º Vice Administrativo, José Mohamed e Assistente Administrativa, Bianca.  Lembrando que o Eduardo é Fluminense Rocho!  Valeu Cara!  O Fluminense joga próximo domingo contra o Cabofriense em Macaé/RJ, ás 17h, pela Taça Guanabara e está empatado no Grupo B, com o Botafogo com 03 jogos e 03 vitórias.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

NOVA CRUZ/RN: TRANSPORTE ESCOLAR: VAMOS AOS FATOS

Transporte Escolar:  Sonho ou pesadelo para os estudantes de NOVA CRUZ/RN?
FNDE - Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação

 RESULTADO DA CONSULTA ..:: SITUAÇÃO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVA CRUZ/RN, SEGUNDO QUADRO DEMOSTRATIVO DO FNDE COM RELAÇÃO AO TRANSPORTE ESCOLAR E EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS NO ANO DE 2009.
SISPCO-WEB
Prefeitura : NOVA CRUZ - RN
Situação da Prestação de Contas

-PNATE - PROGRAMA NACIONAL DE APOIO AO TRANSP DO ESCOLAR
2009
 DOCUMENTOS COM PENDENCIA

BRALF - PROGR. P/ ALFABET DE JOVENS E ADULTOS - TRANSF DIR
 2009
NOTIFIC POR OMISSÃO
Dados válidos em :
27 Janeiro 2011

" Acima caros leitores agresteiros as informações segundo quadro do FNDE/Transporte Escolar(27/01/2011),  vai de encontro a uma matéria que circulou ontem (26) em um jornal on line que segundo a matéria o prefeito de Nova Cruz/Rn "está" aguardando a chegada dos ônibus!  Mas o que a sociedade novacruzense pergunta é:  Se os recursos para a compra do PRIMEIRO transporte escolar foi depositado dia 24 de novembro de 2009, segundo documentos enviados pelo FNDE as entidades estudantis ANE/RN  e AMES-NOVA CRUZ/RN e ainda esse tranporte não chegou?  de quem é a culpa? Estivemos pessoalmente no FNDE semana passada e técnicos nos informaram que a Coordenação do Transporte Escolar aguarda documentação da prefeitura, caso contrário a qualquer momento a prefeitura pode ficar inadiplente, isso é verdade ou não?  Para os estudantes da Zona Rural eles querem uma explicação honesta, definitiva, pois quem sofre com esse descaso são eles, os mesmos sofre todos os dias quando tem aula e vão para a Zona Urbana em ônibus velhos, sujos e muitas vezes se quebram no meio do caminho.  Onde está o compromisso do gestor municipal para com eles?  Vamos aguardar mais um pouco e talvez no desfile do carnaval esse ônibus possa aparecer para que toda a sociedade novacruzense possa vê-lo.  Dizem até que todos os municipios do RN já dispõe desses ônibus, menos NOVA CRUZ, SERÁ? È o ritmo do "Fazendo Acontecer"". ANE/RN.  A população também gostaria de saber do senhor prefeito o que quer dizer Notificação Por Omissão, com relação ao Programa de Alfabetização de Jovens e Adultos, referente a 2009?  Responda Homem?
Obs. Dados acima foram obtidos no site http://www.fnde.gov.br/  Você clica em transporte escolar e depois prestamento de conta.  Confira!  Dados obtidos no dia 27/01/2011.  Coloque o estado(RN), depois Tranporte Escolar e em seguida o nome da prefeitura (Nova Cruz/RN) e só AVANÇAR!

NÚMERO DE MORTOS NA TRAGÉDIA DO RJ DEVE CHEGAR A 1,5 MIL, ESTIMA OAB

Agência Brasil
Publicação: 26/01/2011 21:14 Atualização:

Rio de Janeiro - O número de mortos nos municípios da região serrana do Rio de Janeiro destruídos pelas chuvas e avalanches de terra no último dia 12 deve chegar 1,5 mil, segundo o presidente da Caixa de Assistência aos Advogados da Ordem dos Advogados do Rio de Janeiro, Felipe Santa Cruz.

A avaliação de Santa Cruz se baseia em duas constatações: ainda há um grande número de desaparecidos na região serrada e não há como calcular no momento a quantidade de famílias das regiões afastadas que enterraram vítimas do desastre nas próprias localidades, devido à dificuldade de levar os corpos até os necrotérios e cemitérios.

Saiba mais...

OAB cria comissão para acompanhar aplicação de recursos públicos no Rio “O número [de mortos] seguramente deverá ultrapassar 1,5 mil. Assim que as buscas avançarem, infelizmente deveremos chegar, ou mesmo ultrapassar, este número”, disse Santa Cruz.

Ele afirmou que ainda há muita terra sendo revolvida na serra fluminense. “Há áreas carentes onde houve casos de as pessoas enterrarem seus próprios familiares e temos também um número grande de desaparecidos. Em Nova Friburgo, por exemplo, ainda não houve sequer a consolidação desse número de desaparecidos.”

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

TOTAL DE INSCRITOS NO PROUNI PASSA DE 1 MILHÃO



ASCOM MEC
O Programa Universidade para Todos (ProUni) registrou, até as 23h59 de terça-feira, 25, a inscrição de 1.048.631 candidatos para as 123.170 bolsas de estudo — 80.520 integrais e 42.650 parciais, de 50% da mensalidade — em aproximadamente 1,5 mil instituições de educação superior de todo o país. O número de candidatos é o maior já registrado na história do programa, criado em 2004, e supera os 822 mil do processo de 2010, até então a maior marca.

O resultado em primeira chamada será divulgado na sexta-feira, 28, na página eletrônica do programa. Até 4 de fevereiro, o candidato pré-selecionado deve comparecer à instituição de ensino na qual foi aprovado para confirmar as informações declaradas na inscrição e fazer a matrícula.

Após esse prazo, caso ainda haja bolsas disponíveis, será feita uma segunda chamada de candidatos, em 11 de fevereiro.

JUVENTUDE LANÇA 'CARTA ABERTA À PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF' NA 7ª BIENAL DA UNE

Documento é resultado do debate realizado no Aterro do Flamengo

Durante as atividades da 7ª Bienal da UNE, o Conselho Nacional de Juventude (Conjuve), em conjunto com a Coordenadoria da Juventude do Município do Rio de Janeiro e outras organizações do movimento social realiza o “4º Diálogo Nacional de Movimentos e Organizações Juvenis”. A atividade fez parte da programação da manhã do penúltimo dia da 7ª Bienal da UNE.

À mesa o secretário geral da juventude do PDT, Darcy Gomes, a professora da Universidade Católica de Salvador, Mary Castro, o presidente do Conjuve, Gabriel Medina, o presidente do CPC da UMES, Gabriel Alves, a antropóloga, pesquisadora e professora da UFRJ, Regina Novaes. O vice-presidente da UNE, Tiago Ventura e dirigentes de juventudes partidárias também estiveram no debate, que tinha como missão elaborar uma carta aberta à presidência da república com as reivindicações da juventude para o próximo período.

“Queremos um lugar para a juventude no plano nacional de desenvolvimento para o Brasil”, afirmou o presidente do Conjuve ao iniciar os trabalhos. A construção da 2ª Conferência Nacional de Juventude, a proposta da UNE no Plano Nacional de Educação (10% do PIB para a área de ensino) estiveram na pauta do “Diálogo”.

Esteve em destaque, a necessidade de que a Secretaria Nacional de Juventude tenha status de ministério, ganhando mais respaldo e financiamentos para a execução das Políticas Públicas de Juventude (PPJs). “É preciso avançar com a Política Nacional de Juventude”, pontuou Darcy Gomes, que representa a juventude partidária no Congresso e sabe bem o que significam as conquistas no legislativo.

“Já são mais de 50 milhões de jovens brasileiros com idades entre 15 e 29 anos”, afirmou participante em sua intervenção defendendo que é preciso sim ter um outro olhar para essa camada da população que, se antes era o futuro do Brasil, agora é o presente. “A juventude é o espelho retrovisor da sociedade”, concordou Regina Novaes, demonstrando que essa população é também um balizador do pensamento da sociedade. “A juventude é mais um canal, por isso é hora de ganhar corações e mentes”.

“Estamos investindo em temas que convergem com aqueles defendidos pelo Conjuve. Muitos pontos da ‘Carta’ com certeza estarão na nossa jornada de Lutas”, afirmou Ventura, convocando às ruas no mês de março todas as juventudes presentes.

Medina afirmou que a juventude está indo às ruas para lutar por seus direitos e por mais conquistas, e tem o apoio dos movimentos sociais. O presidente da União da Juventude Socialista (UJS), André Torkarski saudou a UNE por abrir espaço para o encontro. Ele ressaltou que o documento final produto do ‘4º diálogo’ tem o objetivo de “reunir os pontos em comum com as diversas organizações sociais”. Ele defendeu, por fim, que a “juventude deve ser protagonista” do projeto de desenvolvimento que se desenha para o Brasil.

Mari Castro, por sua vez, declarou que não considera o termo ‘protagonismo juvenil’ o mais adequado. “O jovem é um sujeito político de mudanças sociais. É ele quem vai reinventar o jeito de fazer política”.

Todos defenderam que é grande a expectativa para a 2ª Conferência Nacional de Juventude. “Que seja um espaço de reflexão e debate crítico ampliado com toda a juventude. Isso e é papel de vocês”, provocou Mari ao concluir.

Leia o documento resultante do debate e endereçado à presidenta Dilma Rousseff

Carta Aberta à Presidenta Dilma Rousseff

Por uma política de juventude articulada com o desenvolvimento do Brasil

Nós entidades, organizações do movimento juvenil brasileiro e ativistas das políticas públicas de juventude, reunidos em mais uma edição do Diálogo Nacional de Movimentos e Organizações Juvenis avaliamos que por muito tempo o Estado Brasileiro tratou a temática juvenil de forma meramente reativa. Nos últimos anos, no entanto, o tema ganhou maior visibilidade devido à organização e esforço de movimentos juvenis, forças políticas e sociais que produziram relevantes iniciativas.

Acreditamos que o grande marco que representa o avanço nesta trajetória deu-se no Governo Lula com a institucionalização das PPJ no Brasil através da criação da Secretaria, do Conselho Nacional de Juventude e do ProJovem a partir de 2005. Tais iniciativas deixaram um importante legado e criaram condições concretas para que esta pauta avance ainda mais no Governo da Presidenta Dilma Rousseff.

A nossa juventude vem sendo contemplada também com mais Escolas Técnicas Federais, ampliação do acesso ao ensino superior com PROUNI e REUNI, mais cultura e esporte com os Pontos de Cultura e as Praças da Juventude, dentre outros diversos programas e projetos, que apesar de não serem exclusivos de juventude, beneficiam diretamente milhões de jovens no Brasil. Temos que valorizar o avanço e o fortalecimento que o Projovem integrado trouxe a política de juventude. Esse programa colaborou e ajudou a tirar as PPJs da invisibilidade, bem como garantir direitos para parcela da juventude brasileira mais excluídas.

Além disso, o Governo Lula optou por realizar um amplo processo participativo por meio da 1ª Conferência Nacional de Políticas Públicas de Juventude que envolveu mais de 400 mil pessoas, num processo complexo de mobilização, onde 22 propostas foram priorizadas.

Compreendemos, entretanto, que a soma dos esforços realizados até agora, fazem parte de um ciclo inicial que cumpriu um importante papel até aqui, mas, que neste momento, não é suficiente para que as políticas de juventude se consolidem e sejam sustentáveis numa verdadeira política de Estado.

É imprescindível a forte presença e engajamento das juventudes partidárias, entidades e movimentos juvenis, intelectualidade e organizações da sociedade comprometidas com esta pauta, na caminhada pela emancipação da juventude e consolidação das políticas públicas de juventude.

Consideramos como fundamentais para que a Política de Juventude Brasileira possa avançar já nesse início de Governo Dilma os seguintes elementos:

· Estruturar Sistema Nacional de Juventude com os três entes federados (União, Estados e Municípios) articulados, buscando a equidade, tendo fontes de financiamento claras e específicas para as políticas de juventude com mecanismos diversos de controle e participação social da juventude nesse sistema;

· Trabalhar com a perspectiva de conferir “status ministerial” à Secretaria Nacional de Juventude, a exemplo da SEPPIR e SPM; Aprofundar a democracia participativa através do fortalecimento do Conjuve e da rede de conselhos de juventude e da realização da 2ª Conferencia Nacional de Juventude em 2011;

· Estruturar uma Política Nacional de Juventude Universal fortalecendo uma nova estratégia interministerial articulando e integrando os atuais e novos programas específicos de juventude;

Se faz necessário fortalecer a perspectiva geracional juvenil nas políticas públicas setoriais assegurando a transversalidade do tema; priorizar políticas públicas voltadas para a integração educação e trabalho, focando na reestruturação do Ensino Médio aproximando-o da realidade juvenil; reduzir a letalidade juvenil por homicídios ou por acidentes de trânsito; preparação para os cenários de Olimpíadas, Copa do Mundo, Pré-sal; e estruturação do serviço de banda larga. Sempre aprofundando a linha de investir e valorizar a diversidade juvenil combatendo o racismo, machismo e homofobia e impulsionar as políticas de inclusão social referenciadas no território.

Acreditamos na viabilidade dessas ideias e nos colocamos à disposição para juntos construirmos o próximo capítulo da história da política de juventude brasileira.

Rio de Janeiro, 21 de janeiro de 2011
4º Diálogo Nacional de Movimentos e Organizações Juvenis

SUCESSO TOTAL; CULTURATA DO SAMBA E DA SOLIDARIEDADE ENCERRA 7ª BIENAL

Evento interagiu com a cidade de forma harmoniosa e saudável em mais de 130 horas de atividades, consolidando o maior festival estudantil da América Latina

Saudade é uma das palavras que existem apenas na língua portuguesa, sendo uma das mais difíceis em ser traduzidas do mundo. A definição de samba também não é simples. Muito mais do que um ritmo musical, uma dança ou uma manifestação cultural brasileira, samba é uma ideia, um jeitinho, um sentimento ou uma forma de combate.

Com saudade e com samba, iluminados pelo colorido do por do sol em Ipanema, oito mil estudantes realizaram a Culturata de encerramento da sétima Bienal da UNE, na tarde desse sábado (22). Delegações de todos os estados, junto a estudantes do próprio Rio e da população local desfilaram em um bloco do posto 9 até o Arpoador, puxados pela energia incessante da bateria do grupo Carmelitas de Santa Teresa.

A Culturata fez jus à proposta da sétima Bienal que, ao eleger o samba como forma de combate, deixou de lado o medo de que o Brasil se transforme em um grande carnaval de festa e lutas, sem prazo para a última batida. Para endossar essa idéia, fizeram sua parte, com muita animação, as alas do Afoxé Dragão do Mar e o Bloco dos Valetes. Ao término da caminhada, os oito mil estudantes aplaudiram o por do sol de Ipanema, deixando que o dia terminasse de forma harmoniosa e marcando uma doce despedida para os jovens que ocuparam o Rio por cinco dias e agora retornam para seus estados.

A tônica da Culturata também foi pela solidariedade, com o lançamento de uma campanha da UNE para apoio às populações atingidas pelas enchentes na região Serrana do Rio de Janeiro. “Viemos mostrar a nossa disposição em ajudar as pessoas que perderam suas casas, que estão fragilizadas ou desalojadas, através da participação dos estudantes”, disse o presidente da UNE Augusto Chagas. Através do email souvoluntario@une.org.br, os jovens poderão se inscrever para atuarem, de acordo com sua formação específica, no suporte às vitimas e na reconstrução das regiões afetadas nos próximos meses.

Bienal chega ao fim

Essa Bienal da UNE foi a que mais integrou-se ao espaço natural e urbano, em um diálogo completamente harmonioso e saudavel com a capital carioca. As tendas montadas em diferentes pontos do Aterro do Flamengo, com entrada completamente aberta para a população, fizeram um evento democrático e versátil.

Cinquenta anos depois das experiências do Centro Popular de Cultura (CPC da UNE), que resultaram em obras icônicas da cultura brasileira, a sétima Bienal mostrou que o movimento estudantil está novamente afiado com essa atividade ao receber a inscrição recorde de trabalhos para suas mostras. Os muitos debates nas Arenas montadas e no Buteco Literário revelaram, também, que a UNE está afinada com as principais discussões do campo cultural brasileiro.

No entanto, a Bienal chega aos 12 anos de vida extrapolando definitivamente o viés artístico para ser um grande evento da diversidade da juventude. Exemplo disso foi o sucesso das atividades esportivas na Arena de Praia e na Arena Radical. Foi também uma forma de homenagear a cidade que, nessa década, receberá os dois maiores eventos esportivos do mundo.

Os shows da Bienal, um dos seus pontos fortes em todas as edições, também não deixaram por menos. Totalmente sintonizados com o tema “Brasil no estandarte, o samba é meu combate”, tiveram a estrela de artistas como Beth Carvalho, que mesmo por pouco tempo. incendiou os estudantes na abertura do evento, e Elza Soares, que protagonizou uma apresentação histórica , com o grupo Farofa Carioca, no dia do padroeiro do Rio de Janeiro.

VEJA OS NUMEROS DA SÉTIMA BIENAL
10 MIL ESTUDANTES
25 SHOWS
15 DEBATES
MAIS DE 40 DEBATEDORES
1101 TRABALHOS INSCRITOS
MAIS DE 100 HORAS DE ATIVIDADES
130 ONIBUS DE TODOS OS ESTADOS BRASILEIROS
10 TIMES DE 10 ESTADOS NO PRIMEIRO CAMPEONATO DE FUTEBOL
Da Redação-UNE

PREFEITO DO ASSÚ/RN ACOMPANHA GOVERNADORA EM SOBREVÔO NA REGIÃO

Governadora Rosalba Ciarlini e prefeito Ivan Júnior
Atendendo convite da governadora Rosalba Ciarlini, o prefeito Ivan Lopes Júnior sobrevoou a região do Vale do Açu e foi até o município de Jucurutu, onde as enchentes deixaram mais de 100 famílias desabrigadas.

Ivan Júnior relatou a governadora sua preocupação com a hipótese de repetirem-se, no Vale do Açu, as inundações ocorridas em 2008 e 2009. Disse que, atento a essa possibilidade, já havia passado instruções à Comissão Municipal de Defesa Civil (Comdec) com o objetivo de traçar um Plano de Contingência para o caso enchentes.

O órgão cuidará de mapear os trechos mais vulneráveis para situações de risco de alagamentos ou desmoronamento. Paralelamente, a Secretaria de Desenvolvimento Social e Habitação elaborará levantamento das famílias que poderão ser afetadas pelas chuvas e tenham necessidade de serem remanejadas para locais seguros. Igualmente serão pré-identificados os espaços físicos que poderão ser aproveitados para abrigá-las.

Ações

O prefeito Ivan Júnior remeteu expediente à direção geral do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca (Dnocs), em Fortaleza (CE), solicitando laudo técnico sobre a situação estrutural da Barragem Engenheiro Armando Ribeiro Gonçalves. E, ao Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte (DNIT), em Natal, encaminhou ofício pedindo explicações técnicas sobre os reparos recém-realizados na ponte Felipe Guerra.

Postado por Raimundinho Duarte

EXEMPLO DE DIGNIDADE: DILMA CHORA E DIZ QUE ALENCAR FOI UM GRANDE VICE AO LADO DE UM GRANDE PRESIDENTE


A presidente Dilma Rousseff afirmou ontem que o ex-vice presidente José Alencar "dá um exemplo de dignidade" em sua luta contra o câncer. Durante seu discurso, Dilma ficou com olhos marejados e chegou a chorar. Ela entregou ao ex-vice a medalha 25 de janeiro, comenda conferida a personalidades pelos 457 anos da cidade de São Paulo.

"Ele foi, sem dúvida nenhuma, um grande vice-presidente ao lado de um grande presidente", afirmou Dilma em referência aos oito anos de parceria entre Lula e Alencar.

A presidente enalteceu a tra-jetória de Alencar que, a exemplo de Lula, nasceu em família pobre. "A gente deve reconhecer a importância desse homem que saiu de baixo e construiu um império econômico, mas não perdeu jamais o compromisso com a soberania do País e com o resgate de milhões de brasileiros da miséria."

Dilma elogiou a equipe médica do político e disse que ele trava "uma luta tenaz" pela vida - ele combate um câncer no abdome há 15 anos e está há três meses em idas e vindas no Hospital Sírio-Libanês. Para ela, Alencar não só sobrevive com honradez, mas com energia.

Com a medalha no pescoço, José Alencar afirmou: "Estou lutando para não morrer".

Sentado numa cadeira de rodas, ele arrancou risos ao brincar sobre seu discurso. "O Lula me lembrou agora: o discurso tem de ser como vestido de mulher. Nem tão curto que nos escandalize nem tão longo que nos entristeça." O ex-vice foi liberado por médicos para comparecer à cerimônia. A mesma equipe proibiu, no começo do ano, que ele viajasse para testemunhar a posse de Dilma, em Brasília.

Uma noite em casa

José Alencar esticou sua saída do hospital e, com permissão do médico Roberto Kalil Filho, dormiu ontem em sua casa, localizada em São Paulo. Segundo Kalil, o político apresenta quadro estável e "provavelmente" passará a noite em casa, sem acompanhamento médico especial.

Ele deverá regressar ao hospital hoje para dar continuidade ao tratamento contra um câncer no abdome. O ex-vice se submete a quimioterapia (via oral) e, eventualmente, passa por sessões de hemodiálise (filtragem artificial do sangue).

Alencar

No discurso, José Alencar disse que, fora da Vice-Presidência, não anda mais com batedores da segurança e que, por isso, tem observado a cidade e seus carros luxuosos, o que, segundo ele, é uma prova de que o País vai bem. "O Brasil vai bem graças à dedicação extraordinária do Presidente Lula", disse

Enviar por email Por: Helena™ - Blog: Amigos do Presidente

TÁ NO FOLHA POTIGUAR: FORA PREFEITO...SE PEGA E VIRA MODA HEIN???

Militantes políticos exigem a renúncia do prefeito de Ceará-Mirim
Movimento “Fora Peixoto” está marcado para acontecer nesta quarta-feira, no centro da cidade.

Foto: Arquivo Nominuto: Pref. Antonio Peixoto/PR
Militantes políticos contrários à gestão do prefeito de Ceará-Mirim, Antônio Peixoto (PR), estão preparando um protesto para exigir a renúncia do gestor.

O movimento está sendo organizado pelo Fórum Municipal em Defesa de Ceará-Mirim, formado por sindicatos e partidos intitulados de esquerda.

O ato público está marcado para às 19 horas desta quarta-feira (26), em frente ao SAAE, no centro da cidade.

Os organizadores aguardam a presença da população e servidores públicos municipais para juntos exigirem a renúncia do prefeito.

Em novembro do ano passado, o Fórum já havia organizou uma manifestação contra o que chamou de “abandono dos serviços públicos”. Na época o protesto reuniu cerca de mil pessoas e lançou o movimento pelo “Fora Peixoto!”.

Um mês antes do primeiro protesto, em outubro de 2010, o prefeito chegou a demitir todos os secretários. Para tanto, o gestor alegou que esta era uma forma de cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal.

REPORTAGEM: TULIO DUARTE
Links para esta postagem
Postado por MEDICI CUNHA LIMA
"A moda vai pegar, se cuidem prefeitos, principlamente da Região Agreste!  O povo tá de olho! Sabemos que diz o ditado: Todo mundo tem o prefeito que merec e, mas o povo se cansa!" Eduardo Vasconcelos-CPC/RN e ANE/RN.

MARINA SILVA APRESENTA PROPOSTA PARA PUNIÇÃO MAIS RIGOROSA DE CORRUPTOS

Ana Carolina Utsch-Correio Braziliense
Publicação: 26/01/2011 08:48 Atualização:

Antes de deixar o Senado, na próxima segunda-feira, a senadora Marina Silva (PV-AC) apresentou uma proposta para tornar mais rigorosa a legislação que pune a corrupção na administração pública. O projeto altera a Lei de Improbidade Administrativa, tornando imprescritível as ações contra pessoas que desviaram recursos, fraudaram licitações e enriqueceram ilicitamente, além de outros crimes contra o erário. O projeto ainda assegura mais agilidade nos procedimentos da Justiça para o ressarcimento dos prejuízos aos cofres públicos.

Ao tornar a ação imprescritível, a intenção da senadora é assegurar que o inquérito seja concluído e a pena aplicada. Esse é um caminho para evitar que os acusados se beneficiem da lentidão do Judiciário e saiam impunes. “O nosso objetivo é impedir que as medidas protelatórias tornem o processo nulo”, afirmou a senadora. Além disso, a proposta amplia os prazos de punição dos condenados, passando para 10 anos o período em que o agente público torna-se inelegível e fica proibido de celebrar contratos com a administração pública. Atualmente, a legislação estipula prazos que variam de cinco a oito anos.

Polêmica

A medida mais polêmica é o bloqueio dos bens sem que o acusado tenha sido indiciado ou requerido. O simples fato de o ato poder gerar dano ao patrimônio público já permitiria o bloqueio dos bens, independentemente da conclusão do inquérito. A indisponibilidade das propriedades poderia ser determinada por liminar judicial.

A senadora pretende, também, reforçar as exigências para a posse em cargo público. De acordo com a proposta em tramitação, além de apresentar a declaração de bens, o agente público deve indicar as dívidas e a variação patrimonial, com a origem dos recursos. A medida tem como objetivo dificultar qualquer obtenção de vantagens pecuniárias durante o exercício do cargo ou do contrato. A declaração de bens deverá ser atualizada anualmente.

O projeto está na Comissão de Constituição e Justiça do Senado em caráter conclusivo e somente será apreciado pelo plenário se parte dos senadores fizer a solicitação por meio de requerimento. Longe das atividades legislativas, a senadora terá de contar com a boa vontade dos colegas para dar sequência à discussão da matéria. “Alguns senadores têm o mesmo compromisso. Tenho certeza do envolvimento deles com o projeto”, afirmou.

CANDIDATURA AVULSA DE SANDRO MABEL EXPÕE BRIGA DENTRO DO PR

Tiago Pariz-Correio Braziliense
Publicação: 26/01/2011 08:38 Atualização: 26/01/2011 10:38

Foto: Deputado Sandro Mabel/PR-GO
O deputado Sandro Mabel (PR-GO) oficializou ontem a candidatura avulsa à Presidência da Câmara e expôs uma briga dentro do partido que vinha sendo mantida nos bastidores. Poucas horas depois do anúncio, caciques do PR divulgaram uma ameaça velada de expulsão para forçar o parlamentar a desistir da empreitada. Apesar da manobra, Mabel, que espera contar com votos de dissidentes e de insatisfeitos com a candidatura oficial de Marco Maia (PT-RS), candidato à reeleição, não descarta abandonar a corrida até a próxima terça-feira, dia da eleição.

Único candidato que se opõe a Maia, Sandro Mabel resistiu à operação montada pelo governo, comandada pelo ministro da Casa Civil, Antônio Palocci, que conseguiu sufocar todas as candidaturas avulsas até momento, entre elas as de Aldo Rebelo (PCdoB-SP) e de Júlio Delgado (PSB-MG).

O parlamentar por Goiás flertava com a possibilidade de se lançar na corrida pela cadeira mais alta da Câmara dos Deputados, o segundo posto na linha sucessória da Presidência da República, desde o começo do mês. A pressão para ele desistir da ideia aumentou a partir da semana passada. Ele ouviu apelos de Palocci e dos ministros de Relações Institucionais, Luiz Sérgio, e da Saúde, Alexandre Padilha. Tudo em vão. A insistência de Mabel esgarçou a relação com o secretário-geral do PR, Valdemar Costa Neto, e com o ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, presidente licenciado da legenda.

Apresentando-se como novidade no processo de escolha do comandante da Câmara, o deputado goiano anunciou a renúncia à liderança do partido para se dedicar a aumentar a musculatura da campanha nesta reta final. Mesmo assim, mantém um discurso cauteloso, classificando sua candidatura de “minúscula”: “Acho que tenho 20% de chances de ganhar”.

Apesar de admitir que sua empreitada pode não vingar, Mabel deixou claro que qualquer desistência será decidida com seu grupo de apoio, e rechaçou ceder às pressões do partido ou do governo. “Não estou desafiando o Palácio do Planalto. Sou da base governista e continuo sendo da base governista. Acredito que tenho mais condições de ajudar a presidente Dilma. Eu não divirjo das ideias do Marco Maia, mas dos compromissos que ele assumiu. Um candidato bancado pelo Executivo é mais difícil de ser independente”, frisou Mabel ao anunciar a entrada na disputa.

Desobediência

Não é essa a visão do PR. Para os caciques da legenda, Mabel peitou o comando partidário, desobedeceu a decisão de apoiar a candidatura petista e criou desnecessários problemas, tanto internos quanto com o governo. A agremiação deve convocar uma reunião oficial para fechar questão sobre o apoio a Marco Maia e desidratar a ofensiva do correligionário. “A Executiva Nacional está pronta e tem poderes para deliberar sobre o assunto. A decisão será tomada até 31 de janeiro. O deputado Sandro é candidato de si mesmo, não tem o apoio do partido. O candidato do PR é o Marco Maia”, disse o ministro dos Transportes. Se fechar questão e Mabel mantiver a candidatura, ele pode ser expulso.

As relações de Mabel com Nascimento e Valdemar Costa Neto foram classificadas por colegas de ambos os lados de “muito ruins” e “desgastadas”. O secretário-geral da legenda teve uma conversa telefônica bastante áspera com o parlamentar na tentativa de forçar a desistência. Para alfinetar os dois, Mabel decidiu antecipar de hoje para ontem o anúncio de sua candidatura. Hoje, Costa Neto e o novo líder da legenda Lincoln Portela (MG) se reúnem com Maia para reforçar o apoio à candidatura petista. “O Sandro é candidato dele mesmo”, sublinhou Portela, que estava ao lado de Mabel durante o anúncio.

Rosquinhas

Dono da fábrica de biscoitos Mabel, o deputado de Goiás pelo PR é famoso por oferecer biscoitos de sua marca para os colegas durante as sessões mais extensas do plenário e das comissões da Câmara. Na entrevista coletiva de ontem para anunciar sua candidatura, uma gamela estava disposta no centro da mesa com as rosquinhas para os jornalistas. No ano passado, Sandro Mabel foi alvo de polêmica ao comentar que o aumento do salário mínimo o beneficiaria porque a população poderia comer mais bolachas de sua marca.

ANÁLISE DA NOTÍCIA

Qual será o lucro?

O rolo compressor do Palácio do Planalto montado para fazer com que Marco Maia fosse candidato único na eleição para a Presidência da Câmara esbarrou na obstinação de Sandro Mabel. O deputado goiano acredita que, mesmo isolado na empreitada, pode ganhar mais do que perder com a candidatura. O que ninguém sabe ainda é como o parlamentar pode lucrar ao desafiar o próprio partido e o governo federal. Na conversa que teve ontem com o ministro Alexandre Padilha, por exemplo, Mabel ouviu a seguinte frase: “Sandro, não consigo ver o que você está vendo para ser candidato”.

Nos bastidores, especula-se que o parlamentar faça um movimento interno para desafiar a força de Valdemar Costa Neto. Ou que pretende assumir o papel de porta-voz de um movimento mais amplo na Câmara, que reúne os insatisfeitos com o PT e com o governo da presidente Dilma Rousseff, para mandar um recado ao Palácio do Planalto. Mabel diz ter hoje o apoio de 130 deputados de todas as legendas contra o suporte oficial de 11 partidos a Marco Maia — PT, PMDB, PSDB, DEM, PP, PR, PPS, PSC, PSB, PDT e PCdoB. Os políticos, pelo menos a maioria deles, não costumam dar ponto sem nó nem fazer movimentos atabalhoados e gratuitos. Resta saber se Mabel operou uma jogada de mestre ou deu um tiro no próprio pé. (TP)

EM REUNIÃO COM MINISTRO PADILHA, CUT E CENTRAIS REITERAM IMPORTÂNCIA DO MINÍMO DE R4 580

“Valorizar o salário mínimo é também valorizar a saúde do trabalhador e sua família”, afirmou Solaney
Escrito por: Leonardo Severo

Em encontro na manhã desta segunda-feira (25) com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, lideranças das centrais sindicais reiteraram a importância do salário mínimo de R$ 580,00 e da continuidade da política de ganhos reais para o combate às desigualdades e para a própria saúde do trabalhador.

“Valorizar o salário mínimo é também valorizar a saúde do trabalhador e de sua família. Contamos com o apoio do ministro em defesa dos R$ 580 necessários para afirmar esta visão de desenvolvimento, de justiça social”, declarou o secretário de Políticas Sociais da CUT, Expedito Solaney. Padilha respondeu que a mesma solicitação já havia sido feita pelo presidente da CUT, Artur Henrique, “já na nossa primeira conversa”.

Embora o tema principal da reunião fosse debater ações de combate à dengue, os dirigentes sindicais aproveitaram o encontro, no Gabinete Regional da Presidência da República em São Paulo, para pedir o apoio de Padilha à reivindicação unitária do movimento sindical brasileiro pelos R$ 580,00. O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, recebe oficialmente as centrais nesta quarta-feira, em Brasília, para abrir negociação a respeito do reajuste do salário mínimo para 2011. A reunião foi marcada após intensos protestos das centrais sindicais, que reagiram ao valor de R$ 545 proposto pela equipe econômica.

O 1º secretário da Força Sindical e presidente da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo, Sérgio Luiz Leite, defendeu um acordo com os ministérios sociais para sensibilizar a equipe econômica de que “o aumento do salário mínimo vai melhorar a distribuição de renda, a qualidade de vida dos trabalhadores e da sociedade em geral, ajudando também na erradicação da miséria, compromisso da presidenta Dilma”.

Durante o encontro com Padilha as centrais também defenderam a indicação de nomes vinculados aos trabalhadores e aos movimentos sociais para a composição da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), “a fim de que as raposas não fiquem tomando conta do galinheiro”. Há dois cargos vagos desde outubro de 2010, explicaram os dirigentes, e é preciso colocar nomes comprometidos com a saúde pública, já que as empresas operadoras de saúde estão fazendo forte pressão em contrário. Padilha prestou atenção, anotou o alerta e prometeu avaliar com cuidado o caso.

COMBATE À DENGUE

Diante do “risco real de epidemia de dengue”, informou o ministro da Saúde, nada mais necessário do que dialogar com o movimento sindical brasileiro, a “parcela mais organizada dos usuários do sistema público de saúde” para auxiliar na prevenção. “Ter vocês como parceiros pode ser algo decisivo”, declarou Padilha, defendendo a parceria para ampliar e qualificar uma ampla rede, que não só atue no caso específico da dengue - mais urgente -, mas também em questões relativas à saúde do idoso, à prevenção das doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) e da AIDS.

Dos 16 Estados com “risco de alerta”, há 70 municípios de “alto risco”, onde problemas com o acesso à água e ao saneamento básico, aliados à alta densidade populacional potencializam as adversidades no combate ao mosquito transmissor da dengue. Para estes municípios o Ministério está solicitando às autoridades uma checagem diária e uma quantificação semanal dos casos. Padilha sublinhou que “prevenir é melhor do que remediar” e lembrou que nas conversas com o empresariado tem solicitado maior envolvimento com a questão, já que além dos evidentes riscos à saúde, individual e coletiva, uma pessoa com dengue aumenta os custos da empresa, já que falta em média seis dias ao trabalho – se o caso for ambulatorial, e 11, caso fique internado.

Para o combate ao mosquito, assinalou o ministro, é preciso o envolvimento das Comissões Internas de Prevenção de Acidentes (CIPAs), dos representantes dos trabalhadores nos Conselhos Municipais e Estaduais de Saúde, e “usar muito os meios de comunicação sindical para fazer a informação chegar nos locais de trabalho”. Padilha disse que a experiência mostra que grande parte das pessoas infectadas não procuraram as unidades básicas de saúde. Assim, quando foram buscar auxílio, precisaram disputar atendimento no Pronto Socorro, onde se acumulam casos mais graves com vítimas de acidentes de carro, de tiros, facadas, etc... “É uma disputa com risco, devido à demora da procura”, explicou.

Ao mesmo tempo em que convocou o movimento sindical a ser um aliado do governo na mobilização contra uma provável epidemia, Padilha comunicou que estão sendo contatadas organizações empresariais, religiosas e esportivas, para que se somem neste grande mutirão nacional em defesa da saúde.

A atualização dos médicos e enfermeiros, também da rede privada, assinalou, é uma prioridade, uma vez que há cidades em que os óbitos por dengue aconteceram na saúde complementar. “Por isso vamos usar todos os instrumentos para esta mobilização”, frisou Padilha, lembrando que a parceria estabelecida com a Fiocruz e o Instituto Butantã, que pesquisam duas experiências de vacina, colocam a perspectiva de resolução definitiva do problema entre seis a dez anos.

Quanto às ações do Ministério com as centrais, acrescentou Padilha, terão desdobramento “em defesa da saúde dos trabalhadores, das mulheres, dos idosos, numa profunda relação de diálogo com o movimento sindical”.

DEMOCRATIZAR A ANS E AVANÇAR NA REFORMA URBANA

Expedito Solaney destacou a relevância da iniciativa do Ministério, defendeu a escolha de nomes vinculados ao movimento social na composição da ANS e também reforçou a necessidade da reforma urbana, “pois dialoga com investimento em água tratada, em saneamento básico, em redes de esgoto, em condições dignas de moradia que são obstáculo à multiplicação do mosquito da dengue”.

Representando a Central Geral dos Trabalhadores do Brasil (CGTB), Jorge Venâncio saudou a disposição do diálogo mais permanente e sugeriu uma maior atenção do Ministério com o problema dos acidentes envolvendo caminhoneiros. Esta é uma questão primordial, alertou, uma vez que a Previdência aponta 2.600 óbitos por ano, enquanto os acidentes com caminhão ultrapassam os 8 mil óbitos. “É uma verdadeira carnificina. O contrato exige do caminhoneiro que faça a viagem de São Paulo a Recife em 52 horas e cada hora que demora a mais ele recebe a menos. São acidentes de trabalho”, explicou. O dirigente da CGTB também pediu ao ministro sensibilidade com a indicação dos nomes para a Agência Nacional de Saúde Suplementar: “Precisamos retomar para a sociedade a maioria da ANS”.

O presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT) e do Sindicato dos Comerciários de São Paulo, Ricardo Patah, discorreu sobre várias iniciativas levadas a cabo com êxito pelos sindicatos de Comerciários e Químicos, como o Verão sem Aids, em Praia Grande, que mobiliza dezenas de milhares de pessoas, para enfatizar a importância de ações unitárias do movimento sindical. “Muitos sindicatos têm, inclusive, estrutura ambulatorial. Vamos nos mobilizar para impedir que a epidemia ocorra pois filas enormes são sentença de morte”, assinalou.

As centrais encerraram sua intervenção reafirmando o compromisso coletivo com o conjunto da pauta debatida com o ministro e enfatizaram que vão ampliar as ações de combate à dengue, tornando mais didática a informação sobre a prevenção, e colocando o tema com relevo nas comemorações do 1º de Maio, Dia Internacional dos Trabalhadores.

Ao final da reunião o ministro anunciou que estará em Aparecida do Norte no próximo dia 30 para dialogar com aposentados e pensionistas sobre as suas reivindicações para a pasta e também convidá-los a participar das ações do Ministério.

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

PRODUÇÃO DE PETRÓLEO DA PETROBRAS NO PAÍS BATE RECORDE EM 2011

A produção de petróleo da Petrobras bateu recorde em 2010, chegando a 2.004.172 barris diários. O número representa crescimento de 1,7% na comparação com o volume registrado em 2009 (1.970.811 barris/dia).

A produção média de gás, por sua vez, ficou em 53,077 milhões de metros cúbicos/dia --um aumento de 5,4% em relação a 2009.

Considerados os campos do Brasil e do exterior, a produção total de petróleo e gás natural da Petrobras também foi recorde no ano passado, atingindo a média diária de 2.583.458 de barris de óleo equivalente por dia. O número indica um aumento de 2,3 % sobre os valores de 2009.

De acordo com os dados divulgados nesta segunda-feira pela Petrobras, a produção apenas no exterior chegou a 151.247 barris diários no ano passado, aumento de 7,6% em relação à produção de 2009 (140.576 bpd).

Já a produção total de petróleo e gás natural no exterior em 2010 chegou a 245.440 barris de óleo equivalente por dia, superando em 3,2% o volume alcançado em 2009, que foi de 237.803.

DEZEMBRO

Levando em consideração apenas a produção de petróleo em dezembro, o volume ficou em 2.121.584 barris/dia, também recorde --o valor ultrapassou o último volume histórico, em abril de 2010. O número ficou 6,8% acima da produção do mesmo mês de 2009 e 4,5% em relação à de novembro do ano passado.

Segundo a Petrobras, o aumento da produção no último mês do ano foi consequência do início de operação da plataforma P-57, no campo de Jubarte, na porção Capixaba da Bacia de Campos, do Teste de Longa Duração de Guará, na Bacia de Santos, e da entrada de novos poços nos campos de Cachalote/Baleia Franca e Barracuda/Caratinga, ambos na Bacia de Campos. Uol.

Postado por TERROR DO NORDESTE às 17:27 0 comentários
Do Blog O TERROR DO NORDESTE.
Postado por SARAIVA13

GOVERNO ALCKMIN: A RAPOSA VAI TOMAR CONTA DO GALINHEIRO

Mesmo o cara já tendo sofrido 10 processos, Alckmin acha que o tucano apenas cometeu, no caso da nomeação dos "amiguinhos", um erro formal.

Alckmin põe condenado por improbidade para gerir fundo educacional

José Bernardo Ortiz é acusado de violação aos princípios constitucionais da moralidade e impessoalidade ao contratar servidores sem concurso público.

Agência Estado

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), nomeou para o cargo de presidente da Fundação para o Desenvolvimento da Educação (FDE) o ex-prefeito de Taubaté José Bernardo Ortiz (PSDB), condenado judicialmente por ato de improbidade administrativa. Vinculada à Secretaria da Educação, a FDE dispõe de orçamento de R$ 2,5 bilhões destinados à construção e reformas de escolas e projetos pedagógicos.

Ortiz, de 75 anos, é amigo de Alckmin, a quem dá apoio político no Vale do Paraíba, berço do governador, ex-prefeito da cidade de Pindamonhangaba. Ortiz carrega em seu currículo três mandatos de prefeito de Taubaté, que somam 14 anos de gestão, e pendências na Justiça. São dez ações em que figura como réu, oito delas com base na Lei 8.249/92 (Lei da Improbidade). Em três casos ele foi absolvido, mas o Ministério Público (MP) recorreu ao Tribunal de Justiça (TJ). Em quatro ainda não há decisão de primeira instância.

Em uma ação foi condenado. Ortiz é acusado de violação aos princípios constitucionais da moralidade e impessoalidade ao contratar servidores sem concurso público. A demanda está sob crivo do Superior Tribunal de Justiça (STJ). A defesa de Ortiz não admite que tenha havido dolo ou má-fé em seus atos.

Mas a Justiça afirma que ele violou de modo grave a Constituição. Na semana passada, Alckmin chegou a indagá-lo sobre a existência de eventuais demandas judiciais. O filho do ex-prefeito, o advogado José Bernardo Ortiz Júnior, encaminhou relatório ao governador no qual assinala que Ortiz jamais foi condenado por enriquecimento ilícito ou prejuízo ao erário que pudesse implicar ressarcimento de dano e enquadramento na Lei da Ficha Limpa. Na sexta-feira, o Diário Oficial publicou o decreto de Alckmin nomeando Ortiz.

Defesa

Em nota, a Assessoria de Imprensa do governador Geraldo Alckmin destacou que José Bernardo Ortiz “é um homem público reconhecidamente honesto”. “Sobre os processos em questão, todos eles ainda passíveis de recursos, é preciso ressaltar que foi explicitada, em mais de uma decisão, a inexistência de prejuízo ao erário público e de enriquecimento ilícito”, afirma a nota. “Os serviços objeto do processo judicial foram efetiva e comprovadamente prestados.”

O filho de Ortiz, advogado José Bernardo Ortiz Júnior, argumenta que as ações se referem ao mesmo fato: contratação de servidores por meio de processos seletivos por prazo determinado - medida amparada na lei orgânica do município (lei 01/90) que previa a admissão de servidor temporário pela CLT. Essa lei foi considerada inconstitucional pelo Tribunal de Justiça em 2007, quando Ortiz já não ocupava mais a administração.

“O fato é que houve processo seletivo, não houve favorecimento”, alega Ortiz Júnior. “Ninguém foi contratado a dedo. A lei orgânica, enquanto estava em vigor, produziu efeitos. É certo que não houve dano ao erário porque o pessoal contratado efetivamente prestou serviços. Em todos os casos houve reconhecimento de ausência de prejuízo ao erário, de má fé e de enriquecimento ilícito, o que por si só afasta a aplicação da ficha limpa. Não há que se falar em dolo e nem má fé. O Tribunal de Contas do Estado aprovou as contratações.”

Ortiz também foi superintendente do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) entre 1997 e 2000 (governo Covas) e presidente da Companhia de Desenvolvimento Agrícola do Estado, de 2005 a 2008.

Perante o STJ, a defesa alega que a legislação exige comprovação da intenção do agente público em praticar atos de improbidade, mas também de danos aos cofres públicos e da obtenção de vantagens ilícitas. Para Ortiz Júnior, “há visíveis interesses políticos (contra seu pai) e por isso estão criando situação de constrangimento”. “Como é uma fundação importante e de grande visibilidade é evidente que muita gente quer atrapalhar e inventam coisas.” As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Postado por TERROR DO NORDESTE às 10:27 0 comentários
Também do Blog O TERROR DO NORDESTE.
Postado por SARAIVA13